Pesquisa aponta as motivações de mineiros para se tornarem Microempreendedores Individuais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Levantamento do Sebrae mostra perfil dos formalizados que faturam até R$ 60 mil por ano

Resultado de imagem para sebrae mg
Foto: divulgação 

- Continua depois da publicidade -
Ter uma empresa formal e acesso aos benefícios do INSS são fatores que motivaram os mineiros a se tornarem Microempreendedores Individuais (MEI). É o que mostra a pesquisa Perfil do MEI, feita pelo Sebrae com mais de 10 mil formalizados em todo o país nos primeiros meses de 2017.
De acordo com a pesquisa, do total de entrevistados em Minas Gerais, 73% disseram estar atuando como MEI.  Desses, grande parte (46%) trabalha na própria residência. O estado foi o que registrou o maior percentual de formalizados (82%) que tem a atividade como a principal fonte renda.
Para 31% dos entrevistados, a principal dificuldade encontrada no dia a dia como MEI foi a de conquistar clientes. Já o controle financeiro e a orientação sobre crédito e financiamento são apontados por mais de 50% dos entrevistados como as áreas em que tiveram maiores dificuldades de capacitação.
Já em relação ao pagamento da guia de recolhimento mensal, a DAS, Minas Gerais foi o segundo estado com o menor percentual de MEI (32%) que já deixou de pagar o boleto, atrás apenas de Santa Catarina (30%). Entre esses MEI mineiros, 70% não conseguiram quitar seus débitos e hoje estão inadimplentes.
Ainda segundo o levantamento, 13% dos MEI mineiros já venderam para prefeituras ou governos. Dos entrevistados que nunca comercializaram para instituições públicas, 49% têm interesse em efetivar esse tipo de venda.
Sobre acesso ao crédito, 81% dos mineiros disseram não ter buscado empréstimo no último ano e apenas 10% dos entrevistados afirmaram ter solicitado e recebido o recurso.
Otimistas com o futuro, mesmo com a situação econômica do país, 46% dos MEI no estado acreditam que irão faturar mais de R$ 60 mil nos próximos anos, podendo assim se tornarem micro ou pequena empresa.
Déborah Santos
Triângulo Notícias
13/05/2017

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -