Patos de Minas segue na onda amarela do Minas Consciente

O município seguirá o protocolo da microrregião.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Minas Consciente - Patos de Minas - a partir de 3 de julho

O Comitê Extraordinário da COVID-19, em Belo Horizonte, decidiu que a microrregião de Patos de Minas segue na onda amarela pelo menos até 10 de julho.

A informação foi divulgada oficialmente no início da noite desta quinta-feira (01/07) pelo painel de transparência do Minas Consciente, disponível em mg.gov.br/minasconsciente.

Na onda amarela os comerciantes podem aumentar a lotação dos estabelecimentos. A distância de uma pessoa para a outra é de um metro e meio. A distância linear é de 4 metros quadrados e o número máximo de pessoas em eventos é de 250.

Fazem parte da microrregião de Patos de Minas, os seguintes municípios:

  • Cruzeiro da Fortaleza
  • Guarda-Mor
  • Guimarânia
  • Lagoa Formosa
  • Patos de Minas
  • Presidente Olegário
  • São Gonçalo do Abaeté
  • Serra do Salitre
  • Varjão de Minas
  • Vazante

Outras três microrregiões próximas seguem na onda amarela, sendo elas: Patrocínio/Monte Carmelo, São Gotardo e João Pinheiro.

Macrorregião Noroeste

A macrorregião Noroeste segue na onda vermelha, juntamente com outras onze: Centro, Centro-Sul, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Norte, Oeste, Sul, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul.

Aulas presenciais na onda vermelha

O Comitê Extraordinário Covid-19 aprovou o retorno das atividades escolares para cidades que estiverem na onda vermelha do Minas Consciente.

A decisão foi tomada após uma análise criteriosa dos dados relacionados à pandemia. Segundo informações apresentadas nesta quinta-feira (1/7), a incidência da covid-19 em Minas Gerais reduziu 22% nos últimos 14 dias e 9% na última semana. Já o número de solicitações de internações diminuiu 22,64%.

A volta às aulas presencial não será permitida apenas na onda roxa e nas macrorregiões na onda vermelha que se enquadram na classificação de Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, passam por análise mais minuciosa dos indicadores de incidência e espera por atendimento.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.