Patos de Minas ganha revista essencialmente jornalística

A Revista Diga ressurge após 20 anos. Publicação terá foco na política.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Capa da edição de março/2020
Foto: Divulgação

O jornalismo de Patos de Minas recebeu nesta semana um importante reforço. A Revista Diga que circulou na década de 1990 foi relançada após 20 anos. A publicação mensal retratará os principais acontecimentos do município com foco na política.

A revista é editada pelos jornalistas Lando Lacerda e Lélis Félix. “Diga ressurge como uma alternativa para quem deseja ir além das informações voláteis dos sites e das redes sociais. Nosso espaço será dedicado à reportagens e opiniões diversificadas, para que os leitores possam entender todos os aspectos que envolvem as notícias e analisar os fatos de forma isenta. Por isso, a revista será importante para fortalecer e elevar ainda mais a reconhecida credibilidade dos órgãos de imprensa de Patos de Minas” destaca Lando.

- Continua depois da publicidade -

Já para Lélis Félix, o relançamento traz para Patos de Minas a credibilidade de um veículo impresso. “A internet transformou o jornalismo. Muitos acreditam que os jornais e as revistas vão acabar, mas discordo. A imprensa escrita é um mecanismo de registro histórico. A Revista Diga é mensal e por isso teremos tempo para apurar as informações e entregar reportagens aprofundadas ao leitor” disse ele.

Na primeira edição, Diga traz como matéria de capa a disputa pela prefeitura de Patos de Minas. Além da expectativa dos bolsonaristas com a criação do Aliança pelo Brasil e a ruptura do vereador Bosquinho com o Partido dos Trabalhadores.

A revista está sendo vendida por R$ 10,00 na banca da Avenida Getúlio Vargas, centro de Patos de Minas. Além do impresso, o público poderá acessar a versão digital e também notícias diárias pelo revistadiga.com.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -