Operação da PM e do GAECO resulta na apreensão de 1,7 toneladas de maconha

Três suspeitos foram presos, incluindo um homem, que segundo a PM, seria o líder da quadrilha.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

Na tarde desta quinta-feira (04/07) a Polícia Militar de Paracatu e o GAECO realizaram a apreensão de 1,7 toneladas de maconha.

Segundo a corporação, por volta das 16h30min, em uma fazenda os policiais militares integrantes do GAECO, juntamente com outros policiais militares do 45º BPM, desencadearam a primeira fase da Operação Tulha, do Grupo de Combate a Organizações Criminosas do Estado de Minas Gerais.

- Continua depois da publicidade -

Há alguns meses uma organização criminosa vinha sendo monitorada pelo GAECO, onde segundo informações iniciais, ela fazia a movimentação de grande quantidade de entorpecentes na região noroeste do estado e distribuía  maconha e Skank para várias cidades circunvizinhas à Paracatu.

Após um intenso monitoramento, foi abordada uma residência rural onde estava armazenada a droga. No local os militares localizaram o caseiro, que foi preso em flagrante delito e durante as buscas realizadas, foi apreendida uma espingarda calibre 12 com cartuchos intactos, além de aproximadamente 1.720 quilos de maconha prensada e embalada e 13 quilos de uma droga popularmente conhecida por Skank.

Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

Na sequência dos trabalhos foi localizado e preso um suspeito de integrar o  grupo criminoso. Ele teria ido ao local para buscar uma quantia de drogas para fazer a distribuição. Além disso foi preso um suspeito de liderar a quadrilha.

Os três homens presos em flagrante delito e toda a droga apreendida foram conduzidos para a Delegacia da Polícia Civil, onde a ocorrência foi lavra.

A assessoria de imprensa  destacou a parceria entre os Órgãos Integrados de Segurança Pública de Paracatu, através do GAECO do Ministério Público e a Polícia Militar no combate ao crime organizado na região.

Também ressaltaram a participação efetiva da população através das denúncias qualificadas no telefone 190 – Emergência Policial, bem como, no telefone 181 – Disque Denúncia Unificado.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -