'Operação Carga Pesada' é desencadeada em Lagoa Grande, Presidente Olegário e Patos de Minas

Foram recuperados R$ 431.816,03 em equipamentos agrícolas. Carga desapareceu ao passar por Patos de Minas. Três pessoas foram presas.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Operação Carga Pesada
Participaram da operação 11 policiais civis.
Foto: Divulgação (Polícia Civil/PCMG)

A Polícia Civil desempenhou diligências durante o último final de semana e deflagrou a “Operação Carga Pesada”, que recuperou uma carga de R$ 431.816,03 e prendeu de três pessoas.

A operação visa o combate ao crime patrimonial ocorrido nas imediações de Patos de Minas, Presidente Olegário e Lagoa Grande, sobretudo, em desfavor de maquinários agrícolas.

A operação foi desencadeada em Lagoa Grande, após denúncia de que maquinários de origem duvidosa estavam em propriedade rurais.

Com isso, no sábado (14/8) equipes de policiais civis dirigiram para as propriedades indicadas, sendo uma fazenda de responsabilidade de dois irmãos, 35 e 38 anos, em Lagoa Grande/MG. No local, a equipe já visualizou na área externa maquinários que foram identificados como pertencente a uma carga que havia sido furtada de uma transportadora.

Em seguida, os policiais civis localizaram os irmãos, os quais receberam voz de prisão em flagrante delito. Sabe-se que eles são sabidamente conhecidos no meio policial como envolvidos com crimes patrimoniais. Em entrevista, um dos irmãos, 38 anos de idade, confirmou ser responsável pelos equipamentos, alegando ter adquirido de terceiros e pretendia revendê-lo. Já o outro irmão, 35 anos de idade, alegou estar apenas auxiliando o seu irmão a vender os maquinários para terceiros.

Continuando os levantamentos, tendo em vista que a carga identificada como furtada restavam vários itens a serem recuperados, os policiais civis obtiveram a informação de que os irmãos teriam retirado itens e levado para outra fazenda de um conhecido nas proximidades. Com isso, a equipe deslocou para o local identificado, e acompanhado do proprietário da fazenda, de 45 anos, foram localizados vários implementos utilizados em tratores.

Indagado, o irmão investigado de 38 anos de idade indicou ter vendido alguns maquinários para um indivíduo que mora em Vazante/MG. De pronto, a informação foi repassada para a Polícia Civil de Vazante, tendo uma equipe deslocado até a propriedade rural na madrugada de segunda-feira (16/08) e confirmado que as máquinas se encontravam naquela fazenda.

Indagado, o proprietário confirmou ter adquirido do investigado de 38 anos, preso em Lagoa Grande, e que não tinha conhecimento da procedência ilícita, o que veio de encontro a versão apresentada pelo investigado de 38 anos.

Com as diligências, todo o material da carga subtraída foi localizado e recuperado pela Polícia Civil. Frisa-se que a carga pertence a uma empresa que teria contratado o transporte  entre Matão/SP e Rondônia, tendo a viagem se iniciado em 5 de agosto.

O motorista responsável pelo frete teria modificado a rota e passado em Patos de Minas, quando não teve mais contato com a empresa e não entregou os bens na data prevista. A empresa fez o acionamento junto a Polícia Civil/SP.

Nesta ocasião, os objetos apreendidos foram reconhecidos como sendo os materiais subtraídos, vindo a integrar a carga subtraída no valor de R$ 431.816,03, sendo restituídos para o representante legal da empresa.

A investigação continuará em curso para apurar o envolvimento dos indivíduos conduzidos na prática de outros crimes, bem como quanto a subtração dos maquinários.

No curso da Operação Carga Pesada foram apreendidos seis perfuradores de solo movidos a trator, uma pá agrícola modulada, dois guinchos e conjunto dianteiro todos da marca Baldan, uma máquina de fabricar blocos, um pulverizador, três ensiladeiras, uma roçadeira. Além disso, foram presas três pessoas pelo crime de receptação, sendo que os irmãos foram encaminhados ao presídio, enquanto o investigado de 45 anos foi liberado após o pagamento de fiança crime.

Para desempenhar o cumprimento das diligências participaram 11 policiais civis, viaturas caracterizadas e descaracterizadas, sendo a ação coordenada pelos delegados Vinícius Volf Vaz (Presidente Olegário), Érico Rodovalho (Patos de Minas) e André Luiz (Vazante).


Informações: ASCOM – Polícia Civil de Minas Gerais

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.