Oi pede à Justiça adiamento de assembleia de credores

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A operadora Oi solicitou à Justiça que a assembleia-geral de credores da companhia seja adiada do dia 9 de outubro para o dia 23 outubro. O pedido foi encaminhado ao juiz titular da 7ª Vara Empresarial do Estado do Rio de Janeiro, Fernando Vianna. 

No comunicado, a empresa telefônica pede que a primeira convocação seja no dia 23 de outubro, e se não houver quórum, que a segunda convocação seja realizada no dia 27 de outubro.

A companhia aguarda agora a decisão da Justiça. 

Em reunião hoje (27), o Conselho de Administração da Oi não aprovou o plano de recuperação da empresa, que precisa ser apresentado dez dias antes da assembleia. A expectativa da operadora é acertar aporte de R$ 8 bilhões nas negociações entre credores e acionistas.

Em nota, a Oi informou que “vem incansavelmente empenhando todos os esforços para avançar nas negociações de um plano de recuperação judicial que seja equilibrado para todos os envolvidos neste processo e ao mesmo tempo garanta a sustentabilidade e perenidade da companhia, assegurando um fluxo de caixa adequado para a empresa”.

De acordo com a empresa, foram fechados mais de 9.700 acordos com credores em todo o país, que irão receber créditos de até R$ 50 mil. O volume de créditos nos acordos firmados alcança em torno de R$ 112 milhões. Os credores podem aderir ao programa de negociação pela internet

No entanto, a companhia reconhece que alguns pontos do plano de recuperação continuam indefinidos, como as dívidas com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

Nesta quinta-feira (28), o Conselho Diretor da Anatel discute se abre ou não processo pedindo a caducidade da concessão da empresa telefônica. As dívidas acumuladas somam R$ 65,4 bilhões em bônus, dívidas bancárias e responsabilidades operacionais. 

Fonte: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS