Obras em hospital causam vários transtornos em Patos de Minas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Nossa redação recebeu 19 denúncias de pedestres, comerciantes, moradores e pacientes que alegam que as obras causam transtornos para a população.

Foto: Triângulo Notícias
Ainda que obras e construções sejam necessárias ao desenvolvimento da cidade, elas acabam afetando, de uma forma ou outra, a população. E é isso que vem acontecendo com as obras realizadas por um hospital localizado entre a antiga rodoviária e a praça do mercado. 
Moradores queixaram-se do barulho em horários e dias impróprios, como no período da noite e nos finais de semana; comerciantes alegaram estar sendo incomodados pela poeira constante; os pacientes queixaram-se das dificuldades de chegarem ao hospital e os pedestres denunciaram os riscos aos quais estão expostos em consequência do impedimento do passeio e limitação do trânsito. 
‘Passo por aqui todos os dias para ir e voltar do meu trabalho, e todo o santo dia sinto que meu direito de ir e vir está sendo prejudicado por essa obra. Não posso usar o passeio, local destinado ao transito dos pedestres, pois ele está impedido por causa das obras. Se procuro passar próximo a faixa de impedimento que circunda a obra, os motoristas passam triscando por mim, sem falar que quase fico surdo com as buzina. E ainda tem as doenças que essa poeira pode estar me causando’, declara um dos denunciantes. 
Foto: Triângulo Notícias

Um médico consultado pela redação do Triângulo Notícias para saber a respeito das doenças que podem ser causadas pelo excesso de poeira a qual os frequentadores da região hospitalar estão expostos afirma que existem sim riscos, mas eles são considerados normais e não são completamente consequência da obra. 

Segundo o profissional da saúde, um desses riscos é a presença de poeiras minerais que são produzidas a partir da perfuração, britagem de pedra, carregamento e transporte de materiais, que formam partículas que se mantêm suspensas no ar mesmo após dias, sendo aspiradas por quem frequenta o local, podendo causar sérios danos às vias respiratórias, olhos e pele.

‘As duas principais enfermidades causadas pelo excesso de poeira são a pneumoconiose, que é uma doença respiratória que se desenvolve a partir da aspiração de poeiras, que chegam aos pulmões e causam danos variados; e a dermatite, que é uma reação alérgica de pele, que geralmente se manifesta na região das mãos, braços e face. Ela é desenvolvida a partir do contato direto com uma substância irritante, e seus principais sintomas são coceira na pele e formação de bolhas ou manchas’, esclarece.

- Continua depois da publicidade -

Procurados pela redação do Triângulo Notícias, a assessoria de comunicação do hospital em questão afirma que:

Em seus quase 60 anos de história, o HNSF sempre foi um dos pioneiros nos investimentos de ponta para alcançar a excelência no tratamento da saúde de seus pacientes. Em breve, o hospital passará a contar com uma estrutura ainda mais ampla. Tudo para seguir firme na sua missão de oferecer serviços de saúde com alta tecnologia e humanização.
A obra, para a ampliação da sua sede, já foi iniciada e se encontra nas fases iniciais de perfuração e de fundação. Sabemos que toda obra gera transtornos e, por isso, temos feito tudo o que está ao nosso alcance para minimizar quaisquer desconfortos que a população possa sentir. Temos que pensar, contudo, que esses transtornos são provisórios e necessários para que, em breve, a população seja assistida por um hospital com uma estrutura ainda mais moderna e confortável, pronta para atender cada paciente com respeito e carinho.

Déborah Santos
Triângulo Notícias
10/04/2017

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -