“Nós vamos morrer à míngua” diz paciente do São Lucas

O hospital chegou a ser comparado com um presídio. 
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Representantes dos pacientes foram à Câmara Municipal.
Foto: Reprodução (Câmara Municipal)

A situação do Hospital São Lucas em Patos de Minas continua gerando lágrima nos pacientes. Nesta quinta-feira (28), durante sessão ordinária da Câmara Municipal, três senhoras utilizaram a Tribuna Livre para implorar dos vereadores providências.

As três, que representaram os pacientes do hospital, se dirigiram aos legisladores e afirmaram que o local não apresenta infraestrutura para propiciar um tratamento digno. Uma delas, Dona Márcia, da cidade de João Pinheiro, disse “caso nada for feito, nós vamos morrer lá à míngua”.

Mais de 200 pessoas dependem do hospital, que atende pelo SUS, para fazer a hemodialise. A maioria delas vem de outras cidades para fazer as sessões até três vezes por semana.

Além de máquina quebradas, os pacientes reclamam das condições de higiene do local. Há relatos até de ratos dentro do hospital. Segundo relato de um deles, a vigilância sanitária chegou a vistoriar, mas não tomou providência.

O atendimento, por parte dos funcionários, também foi questionado na Tribuna Livre. As pacientes reclamaram de um médico, cujo nome não foi citado, que estaria com falta de educação.

O hospital é administrado pelo político e médico, Ruy Muniz. Anteriormente a gestão estava nas mãos de Sérgio Piau, que tentou reaver o controle na justiça mas não conseguiu.

Após o final da declarações na Tribuna Livre, os parlamentares se manifestaram e pediram um atitude do Ministério Público e do Executivo Municipal. Também ficou convocada a presença de Ruy Muniz no plenário da casa. Até um possível desapropriação do hospital foi cogitada pelos vereadores.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS