No Tênis de Mesa, Brasil conquista dois ouros por equipes contra os chilenos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Meninas tiveram confronto dramático na decisão. Seleção masculina atropela na final.

Foi preciso superar os adversários, os efeitos da altitude de 2.570 metros acima do nível do mar e até uma contusão durante a disputa da final, mas as seleções masculina e feminina do Brasil conquistaram as medalhas de ouro por equipes no tênis de mesa dos Jogos Sul-Americanos. A disputa das semifinais e das finais aconteceu nesta segunda-feira (4/6), no Coliseo Evo Morales, em Cochabamba, na Bolívia. Nas duas decisões, o Brasil superou o Chile (3 a 0 no masculino e 3 a 2 no feminino).

- Continua depois da publicidade -



Na semifinal, a equipe feminina passou pela Colômbia por 3 a 1, com boas vitórias individuais de Bruna Takahashi, Jéssica Yamada e Lin Gui, e uma derrota nas duplas (Jéssica e Lin). A dificuldade maior viria na decisão, contra a equipe chilena, tradicional rival do Brasil na América do Sul.

Bruna Takahashi ganhou de Daniela Ortega na primeira partida, por 3 a 2 (11/7, 6/11, 11/4, 8/11 e 11/2). Lin Gui enfrentou a forte Paulina Vega (75ª colocada no ranking mundial) e foi derrotada por 3 a 0 (8/11, 5/11 e 4/11). Nas duplas, Jéssica Yamada e Lin Gui foram superadas por Paulina Vega e Judith Morales, por 3 a 1 (7/11, 11/9, 5/11 e 6/11).

Perdendo por 2 a 1, Bruna Takahashi tinha a missão de vencer Judith Morales e manter o Brasil vivo no confronto. Ganhou os dois primeiros sets, perdeu o terceiro e, durante a disputa do quarto set, teve uma contratura na coxa esquerda. Mesmo contundida, após um rápido tratamento, venceu o set e a partida (11/8, 11/4, 10/12 e 11/8). A superação de Bruna parece ter contagiado Jéssica Yamada, que bateu Daniela Ortega por 3 a 0 (11/8, 13/11 e 11/6), garantindo a medalha de ouro.

“Foi uma vitória muito importante, do jeito que foi. Todas sentiram muitas dificuldades para encaixarem o melhor jogo aqui em Cochabamba, por causa da altitude, e tiveram que reverter muitas situações difíceis, com muita raça. Jogar em altitude como essa faz muita diferença no tênis de mesa. E foi muito bom vencer assim, pois dá muita moral para as próximas competições, não apenas aqui nos Jogos. Isso mostrou que elas podem reverter situações complicadas”, ressaltou o técnico Hugo Hoyama.

Os meninos tiveram vida bem mais difícil na semifinal, quando enfrentaram os argentinos. Vitor Ishiy e Thiago Monteiro venceram seus confrontos e equipe brasileira poderia fechar o confronto já na partida de duplas. Eric Jouti e Thiago Monteiro foram superados, Jouti perdeu o quarto jogo e coube a Ishiy garantir a vaga na decisão, ao derrotar Pablo Tabachnik por duríssimos 3 sets a 2 (6/11, 11/7, 5/11, 12/10 e 12/10).

Na decisão, vida mais tranquila para os brasileiros. Eric Jouti bateu Gustavo Gomez (9/11, 11/4, 11/6 e 11/8). Vitor Ishiy derrotou Felipe Olivares, por 3 a 2 (11/13, 11/9, 15/17, 11/6 e 12/10). Nas duplas, Eric Jouti e Thiago Monteiro não facilitaram e venceram Gustavo Gomez e Juan Lamadrid, por 3 a 1 (13/11, 11/8, 8/11 e 11/6), fechando o confronto e garantindo outro ouro.

Foto: Abelardo Mendes Jr./Ministério do Esporte

Fonte: CBTM
Fonte: Portal Esporte Net

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -