Musicoterapia hospitalar é desenvolvida com pacientes do Hospital de Campanha

Segundo a Federação Mundial de Musicoterapia, a finalidade dessa técnica terapêutica é desenvolver potenciais e restabelecer funções do indivíduo possibilitando-lhe melhor qualidade de vida.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Com o objetivo de aliviar a dor e o sofrimento dos pacientes, os profissionais do Hospital de Campanha desenvolvem, desde o início das atividades no local, o projeto de musicoterapia hospitalar. A proposta é oferecer atendimento cada vez mais humanizado aos internados e a seus familiares, assim como aos próprios servidores. O trabalho é uma iniciativa da Comissão de Humanização Hospitalar da unidade e acontece com a colaboração de funcionários e voluntários. Atualmente as sessões são realizadas às quintas-feiras, mas a ideia é estendê-las para os demais dias da semana.

Segundo o assistente social do Hospital de Campanha e coordenador do projeto, Tharcísio Prates, a musicoterapia é uma ferramenta comprovadamente eficaz na recuperação de pacientes. “Essa técnica tem contribuído muito para a redução do período de internação de alguns pacientes com Covid-19, principalmente aqueles que sofrem de ansiedade”, informou ele, acrescentando: “Desde o início, foi possível ver a satisfação dos pacientes e dos nossos colaboradores, sendo também uma boa forma de mudar o clima dentro da unidade, trocando a apreensão e a tristeza causadas pela doença por um sentimento de esperança e alegria, proporcionando sensação de relaxamento e tranquilidade”.

As sessões de musicoterapia duram cerca de 30 minutos e acontecem nos corredores dos leitos. O repertório dos apresentadores é diversificado, abrangendo desde composições da MPB até músicas sacras. Os pacientes sem uso de oxigênio geralmente acompanham as apresentações da porta dos quartos. “É emocionante. Momento de levar amor, carinho e esperança aos pacientes. É um trabalho belíssimo dos profissionais de saúde”, disse a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Geralda de Fátima Gomes, após acompanhar a apresentação dessa quinta-feira (10).

Música e saúde – Não há dúvida de que a música faz enorme bem para a saúde. Prova disso foram as experiências musicais realizadas com ex-combatentes da Segunda Guerra Mundial, as quais demonstraram que a utilização da música e de seus elementos ajudaram a diminuir a dor, o estresse e a ansiedade nos veteranos de guerra. Esses resultados deram origem à profissionalização da musicoterapia.

A técnica é uma combinação entre arte e saúde e serve para promover comunicação, expressão e aprendizado, favorecendo o relacionamento entre profissionais e pacientes. Sua utilização visa melhorar a qualidade de vida das pessoas, sendo que ela pode acontecer de forma preventiva ou durante o tratamento.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
ATENÇÃO: Dê preferência em utilizar sua conta do Facebook ou Google para comentar. Comentários com cinco descutidas serão submetidos a moderação. Para denunciar um comentário, clique na bandeira vermelha.
Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.