Mulher mata jovem de 22 anos em Iraí de Minas; após quase ser linchada autora é encontrada dormindo no sofá

O crime aconteceu na madrugada deste domingo. A suspeita confessa foi encaminhada para delegacia de Polícia Civil.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Ilustrativa

Um desentendimento acabou em homicídio nesta madrugada, domingo (05/11), em Iraí de Minas. Um jovem de 22 anos foi morto a facadas e a principal suspeita é uma mulher de 42 anos. O crime aconteceu no interior de um bar e foi presenciado por algumas testemunhas.

De acordo com informações da Polícia Militar, a suspeita D.P.F. de 42 anos, conhecida pelo apelido de Zinha, estava no interior do estabelecimento quando teria efetuado um golpe de faca que atingiu Vitor Silva Alves de 22 anos. A vítima foi socorrida e levada as pressas para o Hospital Municipal, apesar dos esforços da equipe médica, ela veio a óbito.

- Continua depois da publicidade -

Uma testemunha que estava no hospital e disse aos militares ter presenciado o crime. Ela teria ouvido uma gritaria e um homem se abaixando com a mão sobre a barriga. Nesse momento ela viu a suspeita, saindo de perto do rapaz, e correndo para rua. Após isso a testemunha ouviu várias pessoas no bar dizerem: “A ZINHA matou ele, a ZINHA matou ele.”

A companheira de Vitor, afirmou  que a autora após cometer o crime correu para uma casa situada na Rua José Basílio Magalhães no Bairro Bagagem. Os militares foram ao local e conversaram com a proprietária do imóvel que confirmou que a suspeita estava lá.  Ela disse que “Zinha” chegou em sua casa e já foi entrando, tendo em vista que o portão estava aberto, em seguida várias pessoas tentaram invadir para agredir/linchar a mulher. A moradora impediu a entrada dessas pessoas no imóvel e mandou a suspeita embora, entretanto ela pediu para que a levasse para casa.

De posse das informações, os PMs se deslocaram até a outra residência onde foram recebidos pela filha da autora. Ela disse que sua mãe havia saído e não mais retornou. A pedido dos policiais ela ligou para sua irmã que contou a localização de “Zinha”.

Na continuidade das diligências os militares foram até casa da outra filha  sendo recebidos por um senhor que permitiu a entrada da polícia. No interior do local, a suspeita foi encontrada dormindo no sofá. Ela foi presa e encaminhada para a Delegacia de Plantão.

Em depoimento aos militares,  a autora disse que bebendo quando foi xingada por duas pessoas. Após isso um homem a empurrou começando uma discussão entre eles, mas nesse momento Vitor chegou e a agrediu com um chute contra o joelho. Neste momento ela pegou uma faca que estava em sua cintura e desferiu um golpe na barriga da vítima.

A autora afirma não se lembrar de mais nada após os fatos narrados por ela. Não foi possível fazer a qualificação e audição das outras pessoas envolvidas na confusão por estar a mulher com o estado emocional abalado, sendo necessário até uso de medicamentos. “Zinha” não informou aos militares onde jogou a faca utilizada no crime.

A vítima possui várias passagens dentre elas uso e tráfico de drogas, falsificação de documentos e adulteração de chassi de veículo e estava de liberdade provisória.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -