Mulher é suspeita de matar companheiro da amiga para defendê-la de supostas agressões

A suspeita morava junto com o casal. Ela foi presa e conduzida para a delegacia.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Suspeita do crime. Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

Uma agressão contra mulher pode ter sido o estopim para um homicídio em São Gotardo.

De acordo com informações da Polícia Militar o caso aconteceu na noite da última segunda-feira (10) no Bairro Boa Esperança.

A equipe policial deslocou até o local e deparou com uma testemunha, esposa da vítima, aos prantos e com Silvano Moreno da Silva, 35 anos, natural de Pedreiras/MA, deitado no chão da cozinha.

A ambulância estava no local, sendo constatado o óbito e o perito de plantão acionado.

A testemunha relatou que uma mulher que morava na mesma casa teve uma discussão com Silvano, tendo em dado momento apoderado-se de um canivete e desferido diversos golpes contra a vítima.

Em ato contínuo, a suspeita evadiu, tomando rumo ignorado. Diante disso, iniciou-se incessantes buscas. Mais tarde, em decorrência das diligências, foram levantadas informações de que a mulher estava em uma residência localizada no Bairro Nossa Senhora de Fátima.

De imediato a PM foi ao local, onde a suspeita foi localizada e presa em flagrante delito, tendo confessado o crime. A mulher foi conduzida até o Quartel Policial juntamente com a arma branca apreendida, sendo posteriormente encaminhada à Delegacia de Polícia Civil.

Sobre a motivação do crime, a suspeita, uma mulher 34 anos, natural de Santa Luzia/MA, disse que a vítima havia agredido a esposa e jogado um prato de comida fora. Quando foi adverti-lo, ele teria a agredido também, motivo pelo qual ela teria pegado o canivete e desferido os golpes.

A perícia técnica compareceu ao local do crime e realizou os trabalhos, encaminhado o corpo da vítima ao IML em Patos de Minas.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS