MPT lança revista sobre o trabalho de profissionais de aplicativos de entrega

A HQ “Trabalho por Aplicativos” traz uma importante mensagem sobre uma realidade já inserida em nosso dia a dia.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

O Ministério Público do Trabalho (MPT) lançou a 60º edição da revista MPT em Quadrinhos, cujo tema é “Trabalho por Aplicativos”. A narrativa é explorada a partir da história de Eduardo, um consumidor assíduo dos serviços oferecidos por aplicativos de entrega, que inserido em sua realidade, sequer imagina os desafios enfrentados pelos trabalhadores de aplicativos. No decorrer da trama, diferentes aspectos da nova modalidade empregatícia e seus dilemas são apresentados ao público.

Abordar esta temática é muito importante, pois, nos dias atuais, motivado pelo cenário tecnológico, é crescente a adesão de trabalhadores a plataformas de serviços digitais, este fato somado a outras vertentes sociais, como o alto índice de desemprego no país, por exemplo, revelam dados, que segundo as estatísticas, apontam um contingente adicional de 11,4 milhões de brasileiros que recorrem aos aplicativos para garantir uma parcela ou a totalidade de sua renda, de acordo com pesquisa do Instituto Locomotiva.

Segundo o levantamento, com crescimento iniciado durante o último ano, o Brasil possui hoje aproximadamente 20% de sua população adulta, equivalente a 32,4 milhões de pessoas que utilizam algum tipo de aplicativo para trabalhar. Em fevereiro do ano passado, antes do início da pandemia de Covid-19, essa fatia era de 13%.

Índices que revelam a importância de reverberar este assunto na sociedade, dentre todas as camadas sociais, de modo que o universo destes profissionais exista enquanto um ambiente de trabalho que cumpre as normas trabalhistas, assegurando aos funcionários e a terceiros interessados transparência em suas informações, ações e serviços.

A Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho (CONAFRET), do Ministério Público do Trabalho, integrou a equipe responsável pelo desenvolvimento do material, no âmbito do Projeto Estratégico Nacional de Plataformas Digitais da CONAFRET. A publicação perfaz um dos escopos do projeto e visa aprimorar a comunicação externa do Ministério Público do Trabalho, conforme o entendimento de que os direitos e deveres devem ser preservados, dentro de uma relação de trabalho justa e consciente.

Segundo a procuradora do Trabalho, Carolina de Prá Camporez Buarque, da unidade do MPT em Campinas, São Paulo, e vice-coordenadora nacional da CONAFRET, a HQ foi elaborada a partir de uma narrativa e ilustrações envolventes, com o intuito de informar ao leitor a respeito do que está por trás da dinâmica de trabalho das plataformas digitais, bem como repercutir essa metodologia entre autores distintos da sociedade, como os trabalhadores, consumidores e proprietários de estabelecimentos que utilizam este serviço e em demais nichos sociais.

“O objetivo é fomentar junto ao público reflexões críticas a respeito do tema. Esclarecer e conscientizar a sociedade e especialmente os trabalhadores prejudicados sobre os direitos e riscos potenciais do trabalho por plataformas digitais.” – comentou a representante do MP do Trabalho.

A revista pode ser acessada pelo site do MPT em Quadrinhos

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Comments System WIDGET PACK

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.