Moradores de Patos de Minas serão testados para verificar incidência da covid-19

750 testes serão aplicados a partir da próxima quinta-feira (14).
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Geize Marques e José Eustáquio
Geize Marques (Diretora de Vigilância em Saúde) e José Eustáquio (Prefeito) em coletiva de imprensa na terça-feira (12/05)
Foto: Lélis Félix (Triângulo Notícias)

A Secretaria Municipal de Saúde de Patos de Minas informou nesta terça-feira (12/05) que Patos de Minas foi sorteada e será uma das onze cidades mineiras que receberão uma pesquisa promovida pelo Ministério da Saúde, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE).

“Em Patos de Minas, serão 750 testes divididos em três etapas. No dia 14 agora, [quinta-feira], nós teremos 18 pesquisadores aqui no município que testarão, que farão 250 testes. A próxima etapa será no dia 24/05, que é o aniversário da cidade de Patos de Minas, mesmo sendo no domingo. E a última etapa no dia 04/06. Essa pesquisa vai nos trazer o comportamento, a circulação, do vírus em nossa cidade. E também um outro dado muito importante que é com relação aos anticorpos, se a população está soro convertendo, se ela está criando imunidade contra o vírus” disse Geize Marques, Diretora de Vigilância em Saúde.

O instituto de pesquisa, juntamente com o Ministério da Saúde e a Universidade Federal de Pelotas, farão a escolha de quais bairros receberão a pesquisa. O município não terá nenhuma participação nesta escolha. Segundo Geize Marques, a pesquisa é opcional e o teste é feito com a retirada de um cota de sangue do dedo da pessoa. O resultado sai em 15 minutos.

O anúncio dos testes aconteceu durante a coletiva de imprensa que apresentou o advogado Carlos Antônio como o novo secretário municipal de Saúde. 

O ESTUDO

O Centro de Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) medirá o nível de imunização da população brasileira ao coronavírus, para identificar de que forma o vírus está se propagando pelo país. A pesquisa tem o apoio do Ministério da Saúde, que disponibilizará testes rápidos de coronavírus para a instituição, além de apoio para contratação de uma empresa de pesquisa que fará as entrevistas.

De acordo com o órgão, com o resultado do estudo será possível criar políticas públicas mais eficientes e baseadas em critérios científicos sobre o comportamento do coronavírus no território brasileiro.

Cerca de 33 mil pessoas de 133 municípios brasileiros serão submetidas ao teste rápido que detecta a presença de anticorpos IgM (de infecção mais recente) e IgC (de infecção mais antiga) a partir de amostras de sangue coletadas. De acordo com o ministério, o trabalho deve esclarecer três questões sobre o vírus no Brasil: o número de infectados, a velocidade com que o vírus tem se espalhado e a taxa de letalidade da covid-19 na região.

O projeto piloto teve início no dia 6 de abril, no Rio Grande do Sul. Os pesquisadores dividiram o território gaúcho em oito regiões intermediárias definidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): Porto Alegre e Região Metropolitana, Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Ijuí, Passo Fundo, Caxias e Santa Cruz do Sul/Lajeado.

Já começaram a ser entrevistadas 18 mil pessoas, que farão o teste rápido para o coronavírus. Em cada município, a pesquisa sorteará aleatoriamente 25 setores para coleta de dados. Em seguida, sorteará dez residências em cada setor e um morador de cada casa, totalizando 250 pessoas por município.

Enquanto aguardam pelo resultado, os entrevistados também responderão a um questionário sociodemográfico e indicarão se estão sentindo sintomas característicos da covid-19. Além disso, todos os participantes receberão orientações sobre assistência médica e isolamento social.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS