Ministérios da justiça e da educação vão financiar pesquisas em segurança pública

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Os Ministérios da Justiça e da Educação vão financiar bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para pesquisas relacionadas à Segurança Pública e Ciências Forenses. Os valores do investimento serão de R$ 10,1 milhões que virão da Secretaria Nacional de Segurança Pública, da Polícia Federal, e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O edital de seleção tem previsão para ser publicado nos próximos 15 dias. Os interessados em apresentar propostas de pesquisa devem ser vinculados a instituições de ensino públicas, privadas e comunitárias com cursos de pós-graduação supervisionados pela Capes.

O objetivo dos Ministério é monitorar e reduzir a violência no país.

Valores das bolsas

As bolsas que serão distribuídas entre os projetos de mestrado, doutorado e pós-doutorado vão depender do número de projetos qualificados. Os valores são os mesmos das outras bolsas da Capes e dependem do nível acadêmico.

Serão:

• R$ 1.500 para alunos de mestrado;
• R$ 2.200 para doutorado;
• R$ 4.100 para pós-doutorado.

Seleção e funcionamento

A seleção do tema de projeto e do pesquisador será feita pelos consultores da Capes. A autarquia também realizará, juntamente com a Polícia Federal, a avaliação dos resultados. Os projetos podem permanecer com as pesquisas durante cinco anos.

A Capes vai disponibilizar a plataforma “Portal de Periódicos” para que pesquisadores desenvolvam seus trabalhos. A biblioteca virtual conta com um acervo de mais de 45 mil produções científicas do mundo todo. A Polícia Federal também consentirá que pesquisadores tenham acesso aos dados estatísticos e aos laboratórios físicos usados em atividades policiais.

Objetivo das pesquisas

Os Ministérios da Justiça e Educação acreditam que o financiamento vai auxiliar as forças de segurança no enfrentamento ao crime. Espera-se, por exemplo, que os projetos entendam a origem das drogas e ajudem a aprimorar técnicas de identificação de autoria de crimes.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles. Ao comentar você aceita nossos Termos de Uso e nossa Política de Privacidade.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.