Minas começa vacinação das Forças de Segurança e Salvamento

Com a nova remessa de doses, grupo prioritário é ampliado nesta que é a maior operação de vacinação da história de Minas Gerais.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

Os profissionais das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas começaram a ser imunizados em Minas Gerais, conforme orientação do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde (MS).

A partir da 11ª remessa, recebida em 1/4, parte das doses de CoronaVac já será utilizada para imunizar 4.205 militares, o que corresponde a 6% deste público-prioritário tomando a D1 (ou primeira dose).

Está prevista, nesta estratégia, a imunização de policiais militares, policiais civis, bombeiros, policiais penais, agentes socioeducativos, guardas municipais, policiais federais e rodoviários federais, além de representantes do Exército.

Quantitativo

O quantitativo foi disponibilizado às 28 Unidades Regionais de Saúde (URSs) conforme Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 (PNO), tendo como base os números informados pelos municípios, conforme Nota Técnica nº 297/2021, do Ministério da Saúde (MS). A partir destes dados, foram distribuídos os 6% determinados para as categorias, nessa primeira etapa.

Prioridade

A vacinação das Forças de Segurança será ordenada por critérios de prioridade, visando contemplar os profissionais mais expostos à covid-19. Serão vacinados: os trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes, trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento pré-hospitalar, trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a covid-19, trabalhadores envolvidos nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público independente da categoria.

“As Forças de Segurança têm auxiliado tanto nas ações que buscam conter a disseminação da doença, quanto na fiscalização de distanciamento social e de medidas restritivas e preventivas. Além disso, parte desses profissionais têm desenvolvido ações de apoio a operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a covid-19”, explica Janaina Fonseca, diretora de Vigilância de Agravos Transmissíveis da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).

Desde o início da pandemia, as Forças de Segurança pública têm participado ativamente das ações de enfrentamento à pandemia. Neste primeiro momento, serão imunizados os profissionais que realizam ações de combate à doença ou que estão envolvidos na resposta pandêmica.

Pleito de Minas

Em 26/3, Romeu Zema pleiteou alteração no calendário do Plano Nacional de Imunização para inclusão das Forças de Segurança. Por videoconferência, o governador participou da primeira reunião com o Comitê Gestor nacional de enfrentamento da pandemia de covid-19. Na ocasião, ele cobrou o cumprimento dos critérios do Plano Nacional de Imunização (PNI), de forma a garantir a vacinação de todos os idosos, e ainda pediu prioridade no calendário às Forças de Segurança.

Na quinta-feira (1/4), mais de 1 milhão de vacinas contra a covid-19 chegaram ao estado na 11ª remessa enviada pelo MS, o que vem dando continuidade a esta que é a maior operação de vacinação da história de Minas Gerais.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.