Militar é preso por vazar informações para traficantes do Rio

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um militar do Exército foi preso na manhã desta segunda-feira por vazar informações das operações das forças de segurança do Rio de Janeiro para traficantes. Matheus Ferreira Lopes Aguiar, de 19 anos, vinha sendo monitorado há tempos por conta do seu suposto envolvimento com o crime organizado. Ele teve a prisão temporária decretada e foi detido por agentes da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod).

Aguiar foi um dos alvos de uma operação integrada entre as Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) e as polícias do Rio. As autoridades estão cumprindo ordens judiciais em seis favelas da cidade, Jacarezinho, Alemão, Manguinhos, Mandela, Bandeira Dois, Parque Arará, além do Condomínio Morar Carioca. Atuam na operação a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Força Nacional de Segurança Pública e a Agência Brasileira de Inteligência.

- Continua depois da publicidade -

Segundo a Agência Brasil, outras dezenove pessoas foram detidas e encaminhadas para a Cidade da Polícia, no Jacaré, Zona Norte do Rio. Também foram apreendidas armas e drogas na operação. Entre os presos estão suspeitos de envolvimento com o tráfico.

A Secretaria de Estado de Segurança informou que os militares fazem o cerco em pontos estratégicos das favelas para garantir a manutenção da ordem nas regiões. Algumas ruas foram interditadas e os espaços aéreos estão controlados, com restrições para aeronaves civis, mas sem interferência nas operações dos aeroportos Santos Dumont e do Galeão.

Desde as 5h, representantes de todas as instituições envolvidas estão no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova, monitorando a operação e orientando os policiais e militares que estão na rua.

Arquivado em:Brasil

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -