Marido se recusa ir a forró e é esfaqueado pela esposa

Embriagada, a mulher ainda agrediu uma policial militar, danificou viatura e ameaçou um vigilante do Hospital Regional.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Uma mulher de 38 anos foi presa após esfaquear o marido, agredir uma policial militar, ameaçar o vigilante do Hospital Regional Antônio Dias, danificar a viatura policial e dirigir embriagada. Os fatos aconteceram na noite deste domingo (20/03) no bairro Santa Luzia em Patos de Minas.

Segundo o boletim de ocorrência, os militares estavam no hospital regional para atender uma ocorrência de acidente de trânsito quando um homem de 45 anos deu entrada na unidade hospitalar com um grave ferimento provocado por faca no rosto. Ele teria sido levado por uma ambulância da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA).

Ao ser questionado, o homem contou aos policiais que havia sido esfaqueado pela própria esposa após ter recusado a ir até o forró com ela. Após o crime, a mulher teria pegado o carro dela, o levado até a UPA e fugido.

Os policiais foram até a casa do casal onde encontraram a faca utilizada no crime. Em conversa com o filho e o pai da vítima, eles confirmaram a versão e disseram que a mulher estava bastante embriagada.

Durante registro da ocorrência, a mulher foi até o Hospital Regional Antônio Dias e passou a causar tumulto no local, ameaçando o vigilante da unidade hospitalar.

Os policiais foram imediatamente para o hospital e depararam com a mulher visivelmente embriagada. Ela contou a versão dela, dizendo que o marido teria a constrangido na frente das pessoas, já que ambos passam por problemas conjugais. Após ter advertido o marido, ela teria pegado uma faca na gaveta e jogado contra ele. Após ferí-lo, ela então pegou o carro e o levou até a UPA.

Os militares informaram a mulher que ela teria que ir para a Delegacia de Polícia Civil, onde prestaria esclarecimentos. No caminho para a viatura da Polícia Militar, uma sargento teria pego a bolsa para revistar, momento que a mulher, que até então não estava algemada por ter colaborado com a ação, passou a agredir a militar com tapas e puxões de cabelo.

Imediatamente, outros policiais interviram e conseguiram algemar a mulher. Ela foi colocada no cofre da viatura e passou a chutar o veículo, causando danos no carro oficial.

O carro da mulher estava em frente ao hospital com a roda em cima da rampa de acesso a emergência da unidade. O veículo estava destrancado e com duas latas de cerveja no interior. O carro foi removido para o depósito credenciado ao DETRAN/MG.

A mulher foi levada para a delegacia de Polícia Civil, onde continuou bastante descontrolada. Ela chegou a ameaçar a sargento, desacatar os policiais militares e até se recusou a realizar o teste do etilômetro. Durante consulta ao sistema, ficou constatado que a mulher é inabilitada para condução de veículo.

Diante da situação, a mulher foi apresentada ao delegado de Polícia Civil pelos crimes de agressão, dano, calúnia e ameaça, além dos crimes de trânsitos  de embriaguez ao volante e dirigir sem habilitação.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

2 Comentários
O mais novo
Mais antigo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Luisinho Amarante
21/03/2022 12:43

É a Natasha, “o mundo vai acabar e ela só quer dançar…”

Alexandre José
21/03/2022 09:18

Mulher maluca e barraqueira. Se eu fosse esse cara largava logo essa tranqueira.

A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.