Manifestantes pedem justiça por Madalena e escancaram o racismo em Patos de Minas

Manifestantes evidenciaram que não se trata de um caso isolado e sim de vários atos de preconceito.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Igor Nunes (Patos Notícias)

Vários manifestantes se reuniram na frente do Centro Universitário de Patos de Minas – UNIPAM e protestaram por justiça no caso Madalena e pelo fim do racismo e de todas as formas de preconceito. O ato pacífico começou às 19h desta segunda-feira (21/12) e durou cerca de uma hora.

Com cartazes nas mãos, os manifestantes gritaram por justiça e repudiaram o caso de trabalho análogo a escravidão mostrado em reportagem do Fantástico da. Além disso, pediram o fim do racismo e lembraram que o preconceito se faz presente no dia a dia em Patos de Minas.

A organizadora da manifestação, Élida Abreu (Movimento Negro Unificado) abriu o ato e os presentes gritaram pelo fim do racismo:

Já o poeta Felipe Duarte usou as rimas para denunciar o racismo e desabafou “vivendo a esperança de um dia ver o povo preto sorrir”:

A manifestação reuniu todas as “raças”, etnias, idades e crédulos.

Assista a seguir entrevistas com integrantes do movimento negro de Patos de Minas:

O Patos Notícias mostrou a manifestação ao vivo. Reveja a seguir:

Cobertura Completa do Caso Madalena

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.