Mãe tem casa invadida, é estuprada e foge aos gritos em São Gotardo

O crime teria sido presenciado por uma criança de dois anos. PM prendeu suspeito.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Suspeito de estupro São Gotardo
O suspeito foi preso pela PM e encaminhado para o presídio.
Foto: Divulgação (Polícia Militar/MG)

Uma jovem de 23 anos relatou que foi vítima de estupro na noite da última terça-feira (14/05) em São Gotardo. De acordo com informações da Polícia Militar, uma pessoa ligou para o 190 e disse que uma mulher corria pela rua e gritava por socorro.

De imediato uma viatura compareceu ao local e encontrou a jovem em via pública. Ela estava, segundo os militares, transtornada e chorava.

- Continua depois da publicidade -

Questionada a respeito do que havia acontecido, ela disse que se encontrava na sua residência na companhia de sua filha de dois anos. Em determinado momento ouviu o barulho de alguém andando pelo quintal, sendo que logo em seguida um rapaz, trajando blusa de frio preta com capuz e bermuda cinza, abriu a janela do quarto, adentrou e de posse de uma faca começou a exigir dinheiro.

O criminoso então, conforme relato, teria jogado a vítima na cama e a estuprado, em frente da criança. Depois de alguns instantes, a jovem conseguiu se desvencilhar, abriu o portão através do interfone e saiu correndo gritando.

Aos militares a mulher reconheceu o indivíduo como sendo um jovem de 19 anos. Ainda relatou que seu ex-marido está preso por violência doméstica e desconfia que a motivação se deu por vingança, por causa de dívida de drogas entre o ex e suposto autor.

Os PMs conduziram a vítima até o Pronto Socorro Municipal. Ela foi transferida para Patos de Minas onde foi submetida a exames e medicada.

O suspeito foi preso pela Polícia Militar na tarde da última quarta-feira (15). Ele foi autuado em flagrante e em seguida conduzido para a Penitenciária Nossa Senhora do Carmo.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -