Mãe é presa suspeita de torturar bebê de 9 meses

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

A Polícia Civil prendeu em flagrante, nessa sexta-feira (09), duas jovens de 19 e 24 anos e um rapaz de 22 anos, Eles são moradores da comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão, zona norte do Rio de Janeiro, e são suspeitos de crime de tortura, considerado hediondo, por terem colaborado para as torturas praticadas contra um bebê de apenas 9 meses de idade que foi internado em estado gravíssimo na noite de quinta-feira (8). O menino está no Hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul da cidade, onde passou por cirurgia, devido a traumatismo craniano. Antes, a vítima deu entrada no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas devido à gravidade dos ferimentos foi transferida de unidade.

O fato ganhou ampla divulgação e causou comoção, principalmente por ter sido divulgado que o bebê deu entrada no hospital apresentando muitas equimoses, hematomas, sinais semelhantes a queimaduras de cigarro, além de traumatismo craniano, e que estaria em estado gravíssimo no Centro de Tratamento Intensivo.

Antes, a mãe do bebê disse que o filho caía muito da cama, o que teria provocado os ferimentos e hematomas. Os policiais foram à casa onde ela morava e constataram que todos dormiam em colchões no chão e que a residência não tinha cama.

Durante o interrogatório e as diligências feitas pelos policiais da 22ª delegacia (Penha), Edilaine confessou diversas agressões praticadas contra a criança.

A Polícia Civil informou que devido à gravidade do caso, a diretora do Instituto Médico Legal, Gabriela Graça, esteve pessoalmente no Hospital Miguel Couto e examinou a vítima. A médica legista constatou a gravidade dos ferimentos, a existência de lesões em datas diferentes, bem como a existência de ferimento semelhante à queimadura de cigarro, demonstrando, dessa forma, a ocorrência de crime de tortura. Os três estão presos à disposição da Justiça estadual.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o bebê permanece em estado gravíssimo e o quadro clínico não apresentou alteração.

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Comments System WIDGET PACK

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.