Mãe e filhos são surpreendidos com invasão de bandidos armados em Patrocínio; vários disparos foram efetuados

A Polícia Militar registrou ocorrência como "Tentativa de Homicídio". Um dos filhos foi preso pelo crime de disparo de arma de fogo.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Ilustrativarma

Uma tentativa de homicídio foi registrada pela Polícia Militar no último sábado (14/10) no Bairro Jardim Europa em Patrocínio. De acordo com informações, uma vítima relatou que estava no interior de sua residência juntamente com seus dois filhos, quando ouviu alguém bater no portão e no momento que se deslocaram até a entrada da residência, foram abordados por dois autores.  Um era de morena escura, baixo, magro, armado com um revolver, possivelmente calibre .38, trajando calça escura e blusa de frio escura e boné preto e o outro de cor parda, magro, baixo, trajando blusa com listras nas horizontais.

Segundo a vítima, o autor que portava a arma de fogo a segurou pelas costas e com uma das mãos tapou a boca dela para que ela não gritasse e o outro autor segurou um de seus filhos pelo pescoço enquanto chamavam pelo outro o qual havia se escondido dentro do quarto dele.

- Continua depois da publicidade -

A solicitante disse que os autores os levaram para a frente da porta do mencionado quarto e proferiram ameaças, dizendo que se caso o filho da mesma que estava no quarto não saísse eles iriam matar a mãe dele e o irmão, e ainda disseram a seguinte frase: “Amigo de inimigo meu é meu inimigo, eu te avisei para não ficar conversando com ele”.

O autor que portava a arma lhe agrediu com tapas no rosto e no momento em que o filho da vítima J.L.S.L. de 19 anos, gritou de dentro do quarto: “Se vim eu tô armado”, os autores começaram a chutar a porta, momento em que ouviu disparos de arma de fogo vindo em sua direção, que os autores correram para o lado de fora da residência e efetuaram disparos contra a janela de veneziana e evadiram tomando sentido a um cafezal no final da Avenida Argentina.

A mãe da vítima relatou que durante a fuga os autores subtraíram seu aparelho celular, marca LG, de cor preta, que estava sobre o balcão da cozinha e ela saiu da residência pedindo por socorro, tendo uma testemunha prestado socorro ao filho da mesma. A testemunha relatou que conduziu J.L.S.L. até a residência do pai dele, localizada à Rua Expedito Dias, Bairro São Benedito e que tinha notado que ele apresentava um ferimento no braço e no abdômen.

Tendo em vista que uma guarnição deslocou até o Pronto Socorro e não localizou nenhuma vitima por disparo de arma de fogo, foi feito contato com o pai da vítima o qual relatou que havia deixado seu filho em sua loja e que ele estava apenas com dois pequenos cortes causados por estilhaços de vidro, sendo um no braço e outro no abdômen.

Os militares localizaram J.L.S.L., o qual informou que os autores da tentativa de homicídio estavam em um veículo VW/GOL, de cor branca, modelo G3, 4 portas, vidros escuros, rebaixado, nas proximidades de sua residência, o qual foi visualizado no momento em que lhe era prestado o socorro, e que tal veículo pertence a um desafeto no entanto, não quis dizer o motivo que levou a tentativa de homicídio.

Disse que possuía um revólver cal. 22, cromado, com capacidade de 07 disparos, que dispensou tal arma em um lote vago no cruzamento da rua de sua casa com a Rua Chile, local onde foram realizadas buscas, porém sem êxito, e que realizou apenas um disparo com essa arma em direção à janela com a intenção de se defender.

Uma testemunha relatou que a vítima havia lhe dito que estava sendo ameaçado de morte, e que no mês de setembro indivíduos em um veículo

Em PATROCÍNIO/MG, dia 14, por volta de 21h52min, a Polícia Militar foi acionada e compareceu à Rua SUÉCIA, Bairro JARDIM EUROPA, onde uma vítima, relatou que estava no interior de sua residência juntamente com seus dois filhos, quando ouviu alguém bater no portão e no momento em que ela e ele deslocaram até a entrada da residência, foram abordados por dois autores sendo um de cor morena escura, baixo, magro, armado com um revolver, possivelmente calibre .38, trajando calça escura e blusa de frio escura e boné preto, e o outro de cor parda, magro, baixo, trajando blusa com listras nas horizontais.

Segundo a vítima o autor que portava a arma de fogo a segurou pelas costas e com uma das mãos tapou a boca dela para que ela não gritasse, e o outro autor segurou um de seus filhos pelo pescoço enquanto chamavam pelo outro o qual havia se escondido dentro do quarto dele.

A solicitante disse que os autores os levaram para a frente da porta do mencionado quarto e proferiram ameaças, dizendo que se caso o filho da mesma que estava no quarto não saísse eles iriam matar a mãe dele e o irmão, e ainda disseram a seguinte frase: “Amigo de inimigo meu é meu inimigo, eu te avisei para não ficar conversando com ele”.

O autor que portava a arma lhe agrediu com tapas no rosto e no momento em que o filho da vítima J.L.S.L. de 19 anos, gritou de dentro do quarto: “Se vim eu tô armado”, os autores começaram a chutar a porta, momento em que ouviu disparos de arma de fogo vindo em sua direção, que os autores correram para o lado de fora da residência e efetuaram disparos contra a janela de veneziana do quarto e evadiram tomando sentido a um cafezal no final da Avenida ARGENTINA.

A mãe da vítima relatou que durante a fuga os autores subtraíram seu aparelho celular, marca LG, de cor preta, que estava sobre o balcão da cozinha e ela saiu da residência pedindo por socorro, tendo uma testemunha prestado socorro ao filho da mesma. A testemunha relatou que conduziu J.L.S.L. até a residência do pai dele, localizada à Rua EXPEDITO DIAS, Bairro SÃO BENEDITO, e que tinha notado que ele apresentava um ferimento no braço e no abdômen.

Tendo em vista que uma guarnição deslocou até o Pronto Socorro e não localizou nenhuma vitima por disparo de arma de fogo, foi feito contato com o pai da vítima o qual relatou que havia deixado seu filho em sua loja e que ele estava apenas com dois pequenos cortes causados por estilhaços de vidro, sendo um no braço e outro no abdômen.

Os militares localizaram J.L.S.L., o qual informou que os autores da tentativa de homicídio estavam em um veículo GOL, de cor branca, modelo G3, 4 portas, vidros escuros, rebaixado, nas proximidades de sua residência, o qual foi visualizado no momento em que lhe era prestado o socorro, e que tal veículo pertence a um desafeto seu no entanto, não quis dizer o motivo que levou a tentativa de homicídio.

Disse que possuía um revólver cal. 22, cromado, com capacidade de 07 disparos, que dispensou tal arma em um lote vago no cruzamento da rua de sua casa com a Rua CHILE, local onde foram realizadas buscas, porém sem êxito, e que realizou apenas um disparo com essa arma em direção à janela com a intenção de se defender.

Uma testemunha relatou que a vítima havia lhe dito que estava sendo ameaçado de morte, e que no mês de setembro indivíduos em um veículo Ford/Fiesta de cor grafite haviam tentado aborda-lo. O perito compareceu ao local e realizou seus trabalhos, sendo constatado por ele que os autores efetuaram cerca de 05 disparos de arma de fogo, possivelmente com um revolver .38, contra a janela do quarto da vitima e que J.L. realizou 03 disparos, sendo dois em direção a porta e um em direção a janela, possivelmente calibre . 38.

O autor J.L. foi conduzido ao Pronto Socorro Municipal, onde foi atendido. Diante do exposto, o autor J.L. foi preso em flagrante delito pelo crime de disparo de arma de fogo, sendo conduzido à Delegacia de Plantão para prestar maiores esclarecimentos.

Fonte: ASCOM 46º BPM (Patrocínio)

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -