Mãe e filha são presas por falsa denúncia de estupro

Jovem de 18 anos teria dado entrada no hospital, alegando ter sido estuprada.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Polícia Militar prendeu mãe e filha por comunicação falsa de crime de estupro. A prisão aconteceu na tarde deste sábado no Hospital Regional Antônio Dias em Patos de Minas. As vítimas teriam acusado um idoso de 68 anos pelo crime.

Segundo informações do boletim de ocorrência, funcionários do hospital ligaram no telefone 190 e informaram que uma jovem de 18 anos teria dado entrada no pronto-socorro alegando ter sido vítima de estrupo.

Os policiais foram ao local e conversaram com a suposta vítima, que estava acompanhada da mãe. Ela contou que conheceu o idoso através de familiares e que foi convencida por ele a fugir de casa. A jovem disse ainda que foi para casa do idoso, onde foi mantida sob vigilância e forçada a praticar atos sexuais com ele diariamente.

A jovem contou ainda que era virgem e que teve a primeira relação sexual com o idoso. Ela disse que só conseguiu fugir da casa dele na manhã deste sábado. A mãe da garota confirmou que a filha saiu de casa no início da semana e que só apareceu na manhã deste sábado, alegando ter sido vítima de estupro.

A jovem foi atendida pelo médico e recebeu medicação no hospital. Ela teria sido socorrida pelo SAMU, alegando que estava com dores nas partes íntimas, que havia sido estuprada e estaria grávida.

A Polícia Militar realizou rastreamentos e localizou o idoso, que negou as acusações. Ele disse que conheceu a jovem num centro espírita e que não a hospedou em casa. O idoso mostrou aos policiais algumas conversas através de um aplicativo de mensagem que contradiz a versão da jovem.

Os militares retornaram ao hospital e novamente questionaram a jovem, que entrou em contradições. Ela mostrou o aplicativo de mensagens do próprio celular para os policiais, o qual não havia nenhuma conversa entre o idoso e a jovem. Porém, os militares visualizaram mensagens para outras pessoas, onde oferecia sexo em troca de dinheiro.

Ao questionar a mãe da garota, ela insistiu na versão que a filha teria sido estuprada. Os policiais informaram sobre o que foi apurado e ela disse apenas que a filha fugiu de casa há uma semana, retornando neste sábado. Sobre a falsa comunicação do crime de estupro, a mulher preferiu ficar em silêncio.

Diante da situação, a mãe, de 39 anos, e a filha, de 18 anos, foram conduzidas para a delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas. Elas vão responder pela contravenção penal referente ao Artigo 340 do Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940.

Art. 340 Provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado:
Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

2 Comentários
O mais novo
Mais antigo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Leandro
11/06/2022 21:40

A vagabunda passa esses todo fazendo o q sei la, arrependeu e incrina um coitado valeu! espero q sirva de exemplo pra outras da mesma especie.

Tadeu de carvalho
11/06/2022 20:24

Complicado ser humano mãe e filha se juntar para acusar um senhor de 68 anos de idade por estupro.Agora é a polícia investigar e descobrir por qual razão elas tentaram incrimina-lo por este crime.

A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.