Líderes da Câmara decidem votar nesta semana projetos sobre segurança pública

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Brasília - O plenário da Câmara dos Deputados se reúne para votar a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer. No mesmo processo, são denunciados ain

As votações desta semana na Câmara serão dedicadas a projetos de lei que tratam da área de segurança públicaJosé Cruz/Agência Brasil

Líderes partidários da Câmara decidiram hoje (6), em reunião com o presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia, dedicar as votações desta semana a projetos de lei na área da segurança pública.  Pelo acerto, a Câmara deverá votar seis projetos de lei que tratam do assunto, mas antes terá que aprovar a urgência dessas matérias.

- Continua depois da publicidade -

A intenção das lideranças era aprovar na noite de hoje as urgências para que amanhã fosse votado apenas o mérito dos projetos. No entanto, os deputados conseguiram aprovar a urgência apenas para o projeto de lei 5062/16, que caracteriza como infração gravíssima a não instalação, por prestadoras de serviços de telefonia celular, de bloqueadores de sinais em áreas próximas a estabelecimentos penais. As urgências para os outros projetos ficaram para ser votadas amanhã (7).

Dentre as proposições a serem votadas pela Câmara no decorrer desta semana estão o projeto 388/15, que extingue a saída temporária de presos; o PL 8504/17 que dentre outras coisas trata da exclusão da progressão de regime para assassinos de policias; o PL 4471/12, que trata de procedimento de perícia, exame de corpo delito, necropsia e da instauração de inquérito nos casos em que o emprego da força policial resultar morte ou lesão corporal.

Também, estão na pauta de votações o projeto que torna crime o uso de pessoas como escudo humano (PL 8048/17); e o que trata do fim de atenuante de pena para menores de 21 anos e maiores de 70 anos (PL 1383/15). Amanhã, após a aprovação das urgências, a Câmara passara à votação do mérito desses projetos.

Fonte: Agência Brasil

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -