Patos de Minas 

Justiça condena acusados de matar motorista de aplicativo

Lucas e Raylan foram condenados a mais de 15 anos de prisão. Outro acusado do crime teve julgamento adiado.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Lúcio Flávio Silva Borges e Raylan Bebiano dos Santos, ambos acusados de matar o motorista de aplicativo Lucas de Cássio Batista Nascimento, foram julgados na tarde desta terça-feira (22/03) no Tribunal de Júri do Fórum Olympio Borges em Patos de Minas. O crime aconteceu no dia 25 de maio de 2020, nas Chácaras Pôr-do-Sol em Patos de Minas.

Além de matar, os acusados furtaram pertences e ocultaram o corpo da vítima. Outro indiciado, Lucas Fernandes da Silva, teve o julgamento adiado a pedido da advogada de defesa.

De acordo com o Ministério Público (MPMG), no dia do crime, os acusados entraram em contato com a vítima que era motorista de aplicativo, via WhatsApp, solicitando uma corrida. O ponto de partida era a Rua Vereador João Pacheco no Bairro Cristo Redentor e ponto final na Chácara Pôr do Sol.

Durante o trajeto, o acusado Lúcio Flávio, que estava sentando no banco traseiro, atrás da vítima, desferiu vários golpes de faca na região do pescoço contra o motorista. Ferido, a vítima tentou fugir, mas os acusados desceram do carro enquanto Lúcio Flávio continuou a esfaquear a vítima com ajuda dos demais. Inclusive, durante a agressão, uma das facadas atingiu a mão esquerda do acusado Lucas. No total, foram mais de 10 facadas que atingindo a vítima em várias partes do corpo.

Ainda de acordo com o MPMG, ao notarem que a vítima havia morrido, os acusados subtraíram vários pertences e droga da vítima.  Lucas Fernandes teria então assumido a direção do carro GM/Prisma. Depois, os acusados colocaram o corpo da vítima no porta-malas e o levaram para um local na zona rural, onde ocultaram o cadáver no meio da vegetação.

Após esse fato, Lucas Fernandes da Silva e Raylan Bebiano dos Santos fugiram no carro da vítima para a cidade de Lagamar, onde permaneceram até o dia 27 de maio, retornando depois para a cidade de Patos de Minas.

A Polícia Militar recebeu a informação que o carro da vítima estava estacionado na Rua Bernadino Rocha no Bairro Nossa Senhora das Graças. Os militares foram ao local e, além de localizar o carro, eles encontraram e prenderam o Lucas Fernandes da Silva.

Durante vistoria, os militares perceberam que havia marcas de sangue no carro. Ao ser questionado, Lucas disse que tinha vindo da cidade de Lagamar, junto com o motorista e os outros acusados. Continuando com os rastreamentos, os militares conseguiram localizar os outros dois envolvidos. Raylan foi preso em uma praça, próximo onde o veículo estava, e Flávio foi localizado em uma obra no Bairro Alto Caiçaras.

Novamente questionados, os acusados confessaram que mataram e subtraíram os pertences do motorista.

Depois de algumas horas de julgamento, Lucas e Raylan foram condenados, cada um a 15 anos e 20 dias de prisão, sendo 12 anos por homicídio qualificado, dois anos e 10 dias por furto qualificado e um ano e 10 dias por ocultação de cadáver. O total da pena é de 30 anos e 40 dias no regime fechado.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

1 Comentário
O mais novo
Mais antigo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Luisinho Amarante
23/03/2022 07:08

Justiça estranha a brasileira. 15 anos? E ainda tem atenuantes que por acaso os réus não tenham antecedentes, tenham endereço fixo, tenham trabalho, etc, etc, podem diminuir a pena a menos da metade ou ir para o semiaberto. Já o Lucas não volta mais nunca para sua família. O crime compensa no Brasil?

A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.