Justiça autoriza obra da COPASA para acabar com cachoeira de esgoto no Rio Paranaíba

Permissão foi dada na quarta-feira (08/06). Empresa já está mobilizada para realização do serviço.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Cachoeira de Esgoto - Rio Paranaíba
Na terça-feira (7), o Patos Notícias mostrou que a cachoeira de esgoto continua desaguando no Rio Paranaíba, aos fundos do Residencial Barreiro
Foto: Reprodução

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) iniciou as obras de implantação de uma rede interceptora de esgoto no bairro Barreiro, em Patos de Minas, visando eliminar todo o lançamento irregular que ocorre no local. A autorização da justiça para acesso ao terreno onde será instalado o interceptor foi emitida na tarde da última quarta-feira (8) pela 2ª Vara Cível do Município.

Até então, a Copasa não podia acessar o terreno em razão de um processo de regularização fundiária. A partir dessa autorização, a companhia vai executar 670 metros de interceptor – tubulação que reúne o esgoto lançado na rede coletora por diferentes imóveis e o conduz até a elevatória, que é responsável por impulsionar o efluente até a Estação de Tratamento (ETE).

Nesta quinta-feira (9), técnicos da Copasa já trabalham na organização das equipes, transporte de ferramentas e objetos, seleção de maquinário e limpeza do local. Também começaram as escavações para instalação das redes. A estimativa é de que o serviço, avaliado em R$45 mil, seja concluído até o fim deste mês.

Saulo Bernardes, gerente regional da Copasa, explicou a importância do parecer judicial favorável. “Nossa elevatória está em funcionamento desde dezembro de 2021, mas, em razão do processo de regularização fundiária da área, ela só consegue enviar 80% do esgoto coletado naquela região para o tratamento. Com a autorização jurídica temos liberdade para construir o restante da rede que será capaz de coletar os outros 20% de esgoto daquela área”, disse.

Com a coleta e tratamento do restante do esgoto da região, será eliminado o lançamento irregular no Rio Paranaíba. Além disso, os clientes que moram nas proximidades dos bairros Barreiro e Santa Helena não terão mais problemas com o mau cheiro. Cerca de 1220 imóveis serão beneficiados, o equivalente a 3660 pessoas. Em decorrência da ampliação do sistema de esgotamento no último ano, novas elevatórias entraram em operação e a metragem de redes coletoras foi expandida. Com as intervenções, a Copasa passou a tratar 97% do esgoto coletado em Patos de Minas.

Leia também:

Cachoeira de esgoto continua no Rio Paranaíba; COPASA afirma que trata 97%

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

1 Comentário
O mais novo
Mais antigo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Consumidor indignado
10/06/2022 20:09

Querem apostar quanto que o talão irá ter novo reajuste, acredito eu que já se passou da hora dessa Copasa ser retirada do município, falando nisso o que deve ser feito neste caso; um abaixo assinado?
Chega, minha taxa de esgoto veio o mesmo valor do talão R$ 230,00, acho que estão tratando não é o esgoto e sim limpando a sociedade!

A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.