Juiz autoriza família a cultivar maconha para tratar criança em Uberlândia

O garotinho de 4 anos sofre de paralisia cerebral e Síndrome de West.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Reprodução (Pixabay)

Uma criança acometida com paralisia cerebral e Síndrome de West, doença rara caracterizada por crises epiléticas frequentes, levou um juiz de Uberlândia à autorizar, através de um hebeas corpus preventivo, que a família cultive ‘cannabis sativa’ (popularmente conhecida como maconha).

A droga é proibida no Brasil, porém a planta possui propriedades que podem ser exploradas para o tratamento da doença. O juiz entendeu que o direito a vida deve ser preservado e por isso concedeu o habeas corpus.

- Continua depois da publicidade -

O documento estabelece que as forças policiais, especialmente as investigativas, devem se abster de realizar apreensões na propriedade dos pais.

Segundo informações de um portal de notícias a família relatou que o garotinho apresentou melhora após fazer uso do medicamento feito com maconha.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -