Jovem diz que foi estuprada após pegar carona em São Gotardo

O suspeito foi preso pela Polícia Militar, porém foi solto após a apresentação da defesa.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Na madrugada deste domingo (09/12) uma ocorrência de estupro foi registrada pela Polícia Militar de São Gotardo. 

De acordo com informações divulgadas pela corporação, testemunhas ligaram para o 190 relataram que uma mulher chegou na residência delas pedindo socorro, alegando ter sido violentada sexualmente por um homem.

A vítima estava abalada e aos prantos. Ela relatou aos policiais que pegou uma carona com uma amiga e foi para uma confraternização da empresa onde trabalha. Ao fim do evento, os participantes combinaram de ir até um bar e o homem (suspeito) teria oferecido uma “carona” para a jovem, que aceitou.

Durante o deslocamento o homem disse que só iria passar em casa para tomar um banho e em seguida seguiriam para o bar. Ele entrou para o banheiro e após alguns minutos teria saído nu, dizendo palavras “vulgares” para a vítima. Ela tentou se esquivar, dizendo palavras para desmotivá-lo, contudo ele insistiu até, supostamente, empurrar ela e deitá-la no sofá.

Logo em seguida ele teria partido para cima e mantido relação sexual contra a vontade da jovem. A vítima relatou que após o ato conseguiu fugir e pediu ajuda.

Ao tomar conhecimento do fato, os policiais militares foram até a casa do suspeito. Ele relatou que estaria “ficando” com a vítima e confirmou a relação sexual, porém disse que a mesma foi consentida por ela. Diante dos fatos o suspeito foi preso e em seguida conduzido para a delegacia em Patos de Minas.

Na sexta-feira (14) a reportagem do Triângulo Notícias tomou conhecimento que o suspeito teve a prisão preventiva revogada após a apresentação da defesa. Clique aqui e confira a matéria com os desdobramentos. 

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS