José Eustáquio afirma que pedido de cassação é ilegal e pede que Câmara desconsidere declaração de Frechiani

A resposta foi enviada ao legislativo patense através de ofício.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O prefeito de Patos de Minas, José Eustáquio (DEM), respondeu aos comentários do colega de partido e vereador Chico Frechiani, em ofício enviado à Câmara Municipal. No documento, o Chefe do Executivo diz que são infundadas as declarações do parlamentar. Ele nega ter agido com desrespeito. Além disso, também declarou que analisa o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito e tomará providências.

“Este governo municipal é democrata na essência do estado democrático de direito, sendo que os princípios que o permeiam são os da legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência e da transparência”, diz trecho. Essa declaração respondeu ao que o prefeito chamou de “comentários pessoais com supostas ilações”.

O ofício do prefeito também fala sobre as providências adotadas no caso. “Ademais, estamos estudando o público relatório e, certamente, faremos as devidas avaliações jurídicas, e no momento oportuno, nos posicionaremos, até porque o secretário de planejamento encontra-se de férias e, por questão de lealdade e respeito às pessoas, aguardar-se-a seu retorno”, escreveu o Prefeito.

Além disso, o prefeito pede que não seja feita aberto o pedido de cassação do mandato, por ser considerado ilegal. “Por fim requer o subscrevente, não seja iniciado pela Câmara Municipal qualquer procedimento, por ilegal, relativo à fala/pedido do vereador”, finaliza o prefeito.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS