Jogo sofrido e com decisão nos pênaltis marca classificação do Cruzeiro pela Copa do Brasil

A vaga foi decidida através das cobranças alternadas de pênaltis, deixando o jogo ainda mais emocionante. Com grandes defesas nas três batidas de pênaltis do Santos, cobradas por Bruno Henrique, Rodrigo e Jean Mota, Fábio garantiu a classificação à Raposa
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Fotos: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Por: Cláudio Antonio (Cruzeiro – BH)

Foi sofrida, emocionante, mas muito justa a classificação do Cruzeiro à décima semifinal da Copa do Brasil, a terceira seguida, sacramentada nas mãos do goleiraço Fábio. Pentacampeão e atual detentor do título do torneio nacional, o Cruzeiro venceu o Santos nos pênaltis, por 3 x 0, depois de derrota no tempo regulamentar, por 2 x 1, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, e segue firme em busca do sexto título da Copa do Brasil.

Thiago Neves marcou o gol cinco estrelas no tempo normal, mas o herói do jogo foi Fábio, o melhor goleiro do Brasil, que defendeu as três cobranças de pênaltis do adversário e foi fundamental na classificação da Raposa. O time celeste irá disputar a semifinal da Copa do Brasil pela décima vez, contra o classificado do confronto entre Palmeiras e Bahia, que se enfrentam na quinta-feira. As nove vezes em que o Cruzeiro disputou a semifinal do torneio nacional foi em 1993, 1996, 1998, 2000, 2003, 2005, 2014, 2016 e 2017.

Fotos: Vinnicius Silva/Cruzeiro

O jogo

Mesmo tendo vencido a partida de ida das quartas de final por 1 x 0, na Vila Belmiro, em Santos-SP, e jogando por um empate para se classificar, o Cruzeiro buscou o ataque desde o apito inicial do árbitro paranaense Rofdolpho Toski Marques, da Fifa.

Empurrado pela China Azul, que mais uma vez lotou o Mineirão e incentivou a equipe celeste durante toda a partida, a Raposa abriu o marcador logo aos 12 minutos, em um chute colocado de Thiago Neves.

O lance começou com um belo toque de Lucas Silva para De Arrascaeta. O uruguaio lançou Thiago Neves, que dominou a bola, penetrou na grande área e chutou no canto direito do goleiro Vanderlei. Cruzeiro 1 x 0.

Com dois gols de desvantagem no placar agregado, o Santos se mandou para o ataque, mas foi o Cruzeiro que quase fez mais um, aos 25, em outra grande jogada da equipe mineira. Edilson tabelou com Thiago Neves, depois com Robinho e cruzou para a área. De Arrascaeta finalizou de carrinho, mas a bola bateu na trave.

Aos 42, Gabriel Barbosa acertou um forte chute de fora da área, no canto direito de Fábio, empatando a partida. 1 x 1.

O Cruzeiro não se abateu e quase voltou à frente no placar, três minutos depois, em outra jogada perigosa de Thiago Neves, que driblou dois marcadores e finalizou e fora da área. Desta vez Vanderlei fez boa defesa.

Segundo tempo

A superioridade cinco estrelas se manteve na etapa final, com o Cruzeiro dominando o adversário e sempre mais próximo do gol, como no cabeceio de Dedé no travessão, após escanteio cobrado por Robinho.

Até os 15 minutos, a Raposa ainda teve outras duas oportunidades de gol, a primeira delas com Edilson, que Lucas Veríssimo tirou de cabeça praticamente em cima da linha do gol, e a outra com Robinho, que o zagueiro Gustavo Henrique se jogou na bola e evitou o gol estrelado.

Mas, aos 38, o Santos chegou ao segundo gol, marcado por Bruno Henrique, de cabeça, depois de cruzamento de Rodrygo, pela direita.

Valente, o Cruzeiro quase empatou aos 42, em um chute de Rafinha, após rebote da defesa, que Vanderlei fez importante defesa.

CRUZEIRO 1 (3) X 2 (0) SANTOS

Motivo: 2º jogo das quartas de final da Copa do Brasil
Data: 15/08/2018 (quarta-feira)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Rodolpho Toski Marques-PR (Fifa)
Público: 43.464 pagantes / 49.513 presentes
Renda: R$ 1.432.225,00
Gols: Thiago Neves, aos 12 min., e Gabriel Barbosa, aos 42 min. do 1º tempo; Bruno Henrique, aos 38 min. do 2º tempo
Cruzeiro: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Robinho (Rafinha), Thiago Neves e De Arrascaerta (David); Hernán Barcos (Raniel)
Técnico: Mano Menezes
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Gustavo Henrique) e Dodô; Renato (Daniel Guedes), Diego Pituca e Arthur Gomes (Jean Mota); Rodrygo, Gabriel Barbosa e Bruno Henrique
Técnico: Cuca
Cartões amarelos: Gustavo Henrique, Bruno Henrique, Gabriel Santos e Dodô (Santos); Edilson (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Vladimir (Santos)

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Para denunciar um comentário ofensivo clique na bandeira vermelha.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.