Irmãs que não veem o pai há 25 anos pedem a ajuda da população de Patrocínio

As três descobriram que o pai reside em Patrocínio e pedem a ajuda para conseguir localiza-lo.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Essa é a única foto que as filhas de Sebastião Antônio de Oliveira possuem.
Foto: Arquivo Pessoal

Saudade, essa é a palavra que define todo o sentimento de três irmãs residentes na região metropolitana de Belo Horizonte. Elas procuram pelo pai há 25 anos e sonham com o momento do reencontro. Uma delas, Flávia Barboza de Oliveira de 31 anos, procurou a redação do Triângulo Notícias e pediu auxílio para reencontra-lo.

De acordo com Flávia, o pai se separou de sua mãe e sumiu. Ela ficou sabendo que ele havia se casado com outra mulher e que estaria morando em Ladainha-MG, porém ao chegar na cidade não conseguiram encontra-lo.

- Continua depois da publicidade -

Recentemente, através de um processo judicial, a família descobriu que o homem estaria residindo na cidade de Patrocínio. Flávia conseguiu falar com o advogado que confirmou o fato, seu pai está na cidade, porém devido questões éticas o profissional não pode revelar o telefone e o endereço. Agora, as irmãs pedem que a comunidade patrocinense ajude a localizar o senhor de 64 anos de idade.

Sebastião Antônio de Oliveira nasceu em 04 de julho de 1953 e é filho de Maria Luiza Viana e Vicente de Oliveira Neto. Quem tiver qualquer informação, a respeito do paradeiro desta pessoa, entre em contato com a família através dos telefones: 031 9 9846-8689 ou 031 9 9480-7719. Quem preferir, pode contactar a redação do Triângulo Notícias

Nossa equipe segue acompanhando o caso e espera poder noticiar o reencontro da família. As três irmãs, Flávia, Fernanda Barboza de Oliveira de 35 anos e Flaviane Gabriele Barboza de Oliveira de 25 anos, chegarão em Patrocínio amanhã e esperar poder ter pistas para começar a procurar o pai.

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -