Indenização da Vale está parada e Dr. Hely cobra diálogo com Zema

Para os recursos serem usados pelo governo é necessária a aprovação de um projeto de lei na Assembleia Legislativa.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Projeto de Lei 2.508/21, que “autoriza a abertura de crédito suplementar em decorrência de termo judicial de reparação dos impactos socioeconômicos e socioambientais”, está parado a cerca de dois meses na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O projeto permitirá a aplicação direta de cerca de R$ 11 bilhões advindos da indenização paga pela Mineradora Vale em virtude da Tragédia de Brumadinho.

A comissão é presidida pelo deputado, Dr. Hely Tarquínio, do Partido Verde (PV). Para ser votada no plenário, a matéria precisa de um parecer favorável da comissão. Os recursos da indenização serão usados em obras em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte e até no interior, como na recuperação de rodovias estaduais. Outros R$ 26 bilhões em indenizações serão aplicados pela Vale na recuperação do meio ambiente e na reparação socioeconômica dos atingidos.

Dr. Hely Tarquínio também é o relator do projeto de lei. Procurado pelo Patos Notícias, ele informou que devido a pandemia da COVID-19 as comissões ficaram suspensas, o que atrasou a análise da PL 2.508/21. Também citou que falta diálogo entre o governo de Romeu Zema (NOVO) e a Assembleia Legislativa. “Nós temos compromisso com todo o povo de Minas Gerais, assim como o executivo, mas precisamos ter um diálogo mais franco. […] Todas as regiões tem carências, nós temos que estabelecer as carências e uma visão de justiça social. […] Nós temos que pensar em salvar vidas”.

O deputado disse que pretende indicar que parte dos recursos sejam empregados na região de Patos de Minas. “Vou apresentar nossas prioridades, […] mas temos que ter o espírito de servir a todos”.

Clique aqui e acesse a íntegra do projeto de lei

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.