Imprensa nos EUA destaca decisão do STF sobre habeas corpus de Lula

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Brasília - Sessão do Supremo Tribunal Federal julga pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula (Antonio Cruz/Agência Brasil)

Com o voto da presidente Cármen Lúcia, STF rejeita pedido de habeas corpus do ex-presidente LulaAntonio Cruz/Agência Brasil

Os principais jornais e emissoras de televisão dos Estados Unidos destacaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que negou o pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula. O New York Times trouxe a manchete “Lula, ex-presidente do Brasil, pode ser preso, define Tribunal”. A reportagem disse que coube ao Supremo responder uma pergunta crucial, “em que ponto no processo de apelação o réu pode ser preso?”.

Já o Washington Post destacou: “Supremo do Brasil decide que Lula deve ser condenado à prisão antes de continuar apelando”. A reportagem retratou a pressão contra e a favor o habeas corpus de Lula, nas dez horas de julgamento, e destacou o voto de Carmem Lucia: “”A falta de culpabilidade penal tornaria impossível para o Estado responsabilizar as pessoas, e isso pode levar à impunidade”.

Saiba Mais

O The Wall Street Journal traz a seguinte manchete: “Suprema Corte do Brasil rejeita pedido do ex-presidente Lula para evitar a prisão”. O jornal contextualiza e diz que o “caso dividiu o país e colocou a prova, três décadas de democracia”.

O jornal impresso e portal de notícias USA Today publicou: “Ex-presidente Lula pode ser preso por condenação por corrupção. O USA Today afirmou que a decisão apertada do STF representa um “duro golpe ao candidato à presidência do maior colégio eleitoral da América Latina”.

A NBC News, uma das principais emissoras de TV aberta do país, também repercutiu a divisão da sociedade brasileira sobre o caso e disse: “O principal tribunal do Brasil decide que o ex-presidente Lula pode ser preso por corrupção”.

A emissora disse que o país continua “profundamente dividido”, depois do impeachment de Dilma Rousseff, em meio ao que chamou de “recessão paralisante” e um grande escândalo de corrupção.

A capa do site da Rede CNN destacou: “Ex-presidente Lula da Silva perde luta para adiar prisão”.  A matéria publicada relembrou a trajetória de Lula como presidente, assim como recordou a operação Lava Jato.  A CNN também fez uma retrospectiva do caso perante os tribunais, com as apelações da defesa de Lula.

A Rede Fox News – emissora reconhecidamente republicana, e principal concorrente da CNN – disse: “O maior Tribunal do Brasil decide contra Lula, a favor da prisão” do ex-presidente. A Fox afirmou que o Supremo rejeitou a tentativa de Lula, de ficar fora da cadeia, enquanto apela contra uma condenação de apelação. A emissora também contextualizou a polarização da opinião pública brasileira sobre o julgamento e o caso de Lula.

Edição: Valéria Aguiar

FONTE: Agência Brasil

🔔 ATIVAR NOTIFICAÇÕES

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não representam a opinião do Patos Notícias. A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.