Homem tenta vender joias no local que elas foram roubadas em Patos de Minas

O joalheiro reconheceu as peças e acionou a Polícia Militar, que prendeu o homem de 33 anos por receptação.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um homem de 33 anos foi preso na tarde desta segunda-feira (31/05) por tentar vender diversas joias no local que elas foram roubadas em Patos de Minas. O crime teria acontecido no dia 01 de dezembro de 2020. As peças foram reconhecidas pelo proprietário do local, que acionou a Polícia Militar.

Segundo o sargento Rocha, a Polícia Militar foi acionada pelo proprietário da relojoaria o qual relatou aos policiais que no sábado, um homem teria levado diversas peças de ouro para que ele derretesse e fabricasse outras joias.

O proprietário reconheceu as peças que seriam fabricadas por ele. A vítima disse ainda que teria as matrizes destas joias, o que deu condições para que ela reconhecesse as peças.

O suspeito alegou para a polícia que trabalha com venda de carro e que teria estas joias teriam entrado num negócio de uma venda de um veículo. Posteriormente, ele não quis dar mais explicações e disse que falaria somente na presença do advogado. Sargento Rocha disse ainda que o suspeito não questionou a ação e não se demonstrou assustado com a situação.

As peças foram apreendidas e o suspeito preso pelo crime de receptação. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

 

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.