Homens furtam cerveja, cachaça e vodka de bar e acabam presos no Distrito de Alagoas

Dois dos suspeitos ainda ameaçaram a vítima, dizendo que iriam colocar fogo no bar e na casa dela.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Na manhã da última segunda-feira (02/07) um caso de furto foi registrado no Distrito de Alagoas, município de Patos de Minas.

A Polícia Militar foi até a localidade e fez contato com a vítima. Segundo o idoso de 65 anos, que reside nos fundos do comércio, ao abrir as portas de seu bar, constatou que haviam furtado alguns materiais, sendo três caixa (fardos) de cervejas, 12 corotinhos de cachaça, dois litros de vodkas, latinhas de 220ml de energéticos e alguns maços de cigarros.

- Continua depois da publicidade -

Durante o correr do dia tomou-se conhecimento de que os “autores” em companhia do menor infrator estariam fazendo consumo das bebidas que haviam furtado.

A PM após realizar um intenso rastreamento lograram êxito em abordar o suspeito de 41 anos, sentado na porta de sua residência fazendo uso de bebida alcoólica. Do lado de fora existiam alguns vasilhames de cervejas com a marca dos produtos subtraído do bar da vítima. Ao verificarem o interior da geladeira foi localizada uma uma latinha de cerveja da mesma marca e um corotinho de cachaça, que ao indagarem quanto às procedências dos produtos, o suspeito não soube informar.

Um menor 16 anos também foi encontrado escondido no interior da residência,. Ele confessou que estariam consumindo tais materiais que haviam sido furtados no comércio e que o outro homem de 27 anos, havia deslocado para a cidade de Patos de Minas para trocar o restante dos produtos em bocas de tráfico de drogas.

Diante do fato o suspeitos foram submetidos a buscas pessoais e conduzidos em flagrante delito, juntamente com o restante de produtos recuperados e alguns vasilhames que foram recolhidos.

Em diligências pela cidade o outro suspeito foi localizado na Rua dos Boiadeiros, nas adjacências de alguns pontos de tráfico de entorpecentes, sendo procedida busca pessoal e nada de ilícito localizado, o qual foi preso também em flagrante delito, sendo todos apresentados à Delegacia juntamente com os materiais recuperados/recolhidos.

No local dos fatos, a vítima reconheceu os produtos como se fossem os de seu comércio. Na presença dos militares, os suspeitos fizeram ameaças de colocar fogo no referido comércio e na casa da vítima, motivo este que a vítima foi orientada a procurar a delegacia para reformular a queixa criminal contra os autores da ameaça.

A vítima não quis ir até a delegacia com medo de represálias. Por não ser possível a localização de um responsável pelo menor infrator, depois de várias tentativas, foi acionada a assistente social, a qual fez acompanhamento do registro da ocorrência.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -