Homem mostra partes íntimas enquanto pede ajuda e é preso em Patos de Minas

O homem de 37 anos mostrou os órgãos genitais enquanto pedia ajuda a uma jovem de 23 anos.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um homem de 37 anos foi preso pela Polícia Militar por importunação ao pudor. A prisão aconteceu na tarde desta quarta-feira (19-05) na Rua Três Marias, no Bairro Aurélio Caixeta.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar recebeu uma denúncia relatando que um homem tirou o órgão genital para fora da calça enquanto pedia ajuda para uma moradora do Bairro Aurélio Caixeta. De posse das características, os militares fizeram o rastreamento e conseguiram abordar o suspeito na Rua Três Marias.

Ao ser questionado, o homem disse para os militares que estava apenas pedindo a moradora ajuda para comprar uma cadeira de rodas para o filho e negou ter mostrado o órgão genital.

Os militares retornaram para o local onde teria ocorrido o fato e entrou em contato com a moradora de 23 anos ao qual o homem havia pedido o dinheiro. A moradora, em conversa com os militares, confirmou que ajudou o homem com um pouco de dinheiro.

Ela disse ainda que entrou na casa para buscar mais dinheiro e quando retornou, escutou a vizinha de 48 anos, gritar com o homem. A jovem disse que não viu nada e que depois o homem saiu rapidamente do local. Foi então que ela ficou sabendo do fato ocorrido.

Em contato com a vizinha, a mesma relatou que visualizou quando o homem bateu na casa. Ela viu quando a jovem entrou e depois o homem tirou o órgão genital da calça e falou algumas palavras, mas a vizinha não conseguiu compreender. Após o flagra, a mulher disse que gritou com o homem, que saiu rapidamente com o dinheiro doado.

Diante do fato, o homem foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

1 Comentário
O mais novo
Mais antigo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
justica
20/05/2021 10:31

Aqui em patos a situação esta cada dia pior, não temos paz em nossos próprios lares, enquanto não houver punições severas, não teremos sossego.
#justica

A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.