Homem acusado de matar ex-namorada é condenado a 14 anos de prisão em Patos de Minas

O julgamento durou seis horas e foi conduzido pelo juiz de direito, Vinícius de Ávila Leite.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Toninho Cury - Clube Notícia

Gedean Makiel Martins, acusado de matar a ex-namorada, Maira Guimarães Amorim, foi a julgamento na tarde desta quarta-feira (30/05) no salão do Tribunal de Júri. O crime aconteceu no dia dia 22 de dezembro de 2014, na Avenida Afonso Queiroz, Bairro Jardim Panorâmico.

A motivação segundo o inquérito foi por ciúmes. O acusado saiu do presídio da cidade de Carmo do Paranaíba após receber o benefício de saidão. Depois que chegou a Patos de Minas, ficou sabendo que a namorada poderia estar relacionada com outra pessoa.

- Continua depois da publicidade -

Insatisfeito com os comentários, o acusado procurou a namorada e ambos saíram de carro. No trajeto, os ânimos se exaltaram e, com uma faca que carregava na cintura, Gedean desferiu golpes, atingindo várias parte do corpo da namorada.

Ferida, Maira conseguiu frear e descer do carro pedindo socorro. Mesmo assim, Gedean continuou espancar a namorada até ela morrer.

Durante o julgamento, o promotor de justiça apresentou aos jurados uma carta comprovando ameaças que o acusado fez a namorada. Em depoimento, ao juiz, Gedean chegou a chorar, falando que não tinha intenção de matar a namorada que tanto amava. Ele falou ainda que perdeu a cabeça no momento que ela falou que estava com outro.

O juiz de direito, Vinícius de Ávila Leite, presidiu a sessão. O promotor foi o Paulo César Freitas e o advogado de defesa foi o Cássio Araújo. Após seis horas de julgamento, o réu Gedean Makiel Martins foi condenado a 14 anos e seis meses de prisão.

Toninho Cury - Clube Notícia

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -