Guarda Costeira líbia resgata mais de 250 migrantes que tentavam chegar à Itália

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

A Guarda Costeira da Líbia resgatou mais de 250 migrantes ilegais tentando deixar o país do Norte da África em pequenas embarcações para a Itália, disseram autoridades neste sábado (16). A informação é da agência de notícias.

As margens ocidentais da Líbia são o principal ponto de partida para migrantes, principalmente de países subsaarianos, que fogem da pobreza e de conflitos em uma tentativa de chegar à Europa.

As chegadas à Itália caíram em dois terços desde julho ante o mesmo período no ano passado, após autoridades do governo em Trípoli, apoiado pelos Estados Unidos e parceiro da Itália, conseguirem reduzir o contrabando humano na cidade de Sabratha, oeste da capital.

Isso empurrou o tráfico mais para o leste, com a Guarda Costeira interceptando diversas embarcações fora da costa, próximo de Qaraboulli e Zliten, duas cidades localizadas a leste de Trípoli.

A Líbia mergulhou no caos desde a derrubada de Muammar Kaddafi em 2011, em uma revolta apoiada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Um governo de acordo nacional em Trípoli, apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), tem tentado recuperar o controle do território.

Edição:

Fonte: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.