Governo de Minas iniciará a distribuição de seringas agulhadas para vacinação da covid-19

Preparação antecipada do Estado garantiu a compra de 50 milhões de seringas, das quais mais de 19 milhões já chegaram em território mineiro.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Marcelo Cabral - Secretário Adjunto de Saúde de Minas Gerais
Secretário adjunto da SES-MG, Marcelo Cabral, concedeu coletiva à imprensa nesta terça-feira (5/1)
Foto: Fábio Marchetto

Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), inicia nesta semana a distribuição de seringas agulhadas para o interior do Estado. A ação faz parte do Plano Estadual de Vacinação para a covid-19. O governo mineiro se antecipou e deu início ao Plano de Contingenciamento ainda em setembro. O Estado adquiriu 50 milhões de seringas agulhadas, das quais mais de 19 milhões já chegaram em território mineiro, e comprou 617 câmaras refrigeradas para armazenamento dos imunizantes.

O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (5/1) pelo secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, durante coletiva à imprensa. Segundo ele, a estruturação das ações do Governo de Minas irá garantir mais agilidade na aplicação dos imunizantes assim que o governo federal iniciar a sua distribuição.

“Estamos iniciando a logística para entrega, através das nossas superintendências e gerências regionais, para que estas seringas cheguem aos municípios e possam, no momento próprio, nesse plano antecipado do Governo do Estado e da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), servir para a vacinação de toda população mineira”, afirmou o secretário adjunto, Marcelo Cabral.

A logística elaborada pela SES-MG também leva em conta uma vacinação gradual durante o ano – e não em uma data única.

Momento de atenção

Marcelo Cabral reforçou, ainda, que o momento é de atenção e que a população mineira continue tomando os devidos cuidados até que a vacina esteja disponível. De acordo com o secretário adjunto, as festividades do final do ano passado podem contribuir para o aumento da transmissão da doença.

“Infelizmente, no final do ano houve um relaxamento no que se refere aos cuidados. A partir do final do ano, com as reuniões e comemorações que eventualmente tenham se realizado sem os maiores cuidados, os reflexos serão verificados, objetivamente, 14 dias após estes eventos”, observou.

Cabral ainda destacou a importância da conscientização das pessoas em continuar utilizando a máscara, realizando a higienização adequada, mantendo o distanciamento e evitando aglomerações para que Minas continue com os resultados alcançados até agora. Minas Gerais é o estado com a menor taxa de mortalidade no Brasil por milhão de habitante.

“Qualquer esforço será em vão caso as pessoas não tomem este cuidado. E isto tem reflexos na rede assistencial, na ocupação de leitos, o que requer de todos nós cidadãos os cuidados”, finalizou.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.