Governo de Minas Gerais assina contrato que viabilizará implantação do Mercado Central do Mineirinho

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Esportes (Seesp), oficializou, na manhã desta sexta-feira (15/12), a concessão onerosa de uso de uma área de mais de 6 mil m² nos 6º e 7º andares do Ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte, para instalação do Mercado Central do Mineirinho. A empresa Nutribom Indústria e Comércio Ltda., vencedora do pleito, terá direito a utilizar o espaço até dezembro de 2027 e destinará ao estado uma quantia de R$ 8.629.971,00.

 

Crédito: Renata Silva/Seesp

Para o secretário de  Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, que assinou o contrato, esse é o primeiro grande passo para melhorias no ginásio que recebeu, em seus 37 anos de existência, inúmeros eventos esportivos de importância internacional, além de shows musicais com grandes públicos.

- Continua depois da publicidade -

“Ao longo dos últimos tempos estávamos buscando soluções que pudessem tornar o Mineirinho ainda melhor para a população. A assinatura desse contrato e a instalação do mercado é um passo importante, a primeira grande intervenção no local desde a ditadura militar”, comenta Gontijo.

Segundo o secretário, o objetivo é de que os recursos oriundos da cessão do espaço para uma nova atividade, ainda que não seja esportiva, sejam revertidos em prol do próprio Mineirinho, de sua reestruturação e das políticas esportivas do estado.

A previsão é de que o funcionamento do Mercado Central do Mineirinho se inicie em abril de 2018, contando com 150 lojas, estacionamento privativo, espaço gourmet, área de convivência e espaço kids. 

Denisson Coelho, superintendente do empreendimento, ressalta que a instalação do mercado é um marco para a cidade. “Nesse momento em que a gente tem diversas notícias desfavoráveis, trazemos uma oportunidade de crescimento, desenvolvimento e criação de empregos”.

A expectativa é de que 2 mil postos de trabalho diretos e indiretos sejam criados com o novo mercado. “A gente acredita que diversos comerciantes poderão expandir seus negócios lá. Vamos criar muitas oportunidades para as pessoas e para a região onde a gente vai se instalar”, afirma Coelho.

A empresa vencedora do pleito irá pagar o valor definido para utilização do espaço somente a partir do sétimo mês do contrato, considerada a carência de seis meses, enquanto que as demais cobranças oriundas da utilização dos serviços de água, esgoto e energia elétrica, e as decorrentes da imposição de sanções administrativas ocorrerão normalmente desde o início da concessão, conforme prevê o edital do pregão.

A partir do sétimo mês de contrato os pagamentos serão efetuados mensalmente, acrescidos da quantia devida pela utilização dos serviços de água, esgoto e energia elétrica e pela imposição de sanções administrativas de acordo com o edital.

Após a assinatura do contrato com a Secretaria de Estado de Esportes, a empresa selecionada via edital deverá obter todas as aprovações e alvarás de funcionamento junto aos órgãos competentes, como Corpo de Bombeiros Militar e Prefeitura de Belo Horizonte.


Problemas em visualizar essa matéria? Clique aqui e confira a íntegra.


Fonte: AGÊNCIA MINAS

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -