Governo Bolsonaro quer aumentar total de pontos para suspender CNH

Ministro da Infraestrutura diz que projeto vai prever mais pontos para motorista perder carteira de habilitação.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Reprodução (TJ-GO)

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou nesta segunda-feira (8) que o ministério enviará para o Palácio do Planalto uma proposta de projeto de lei que prevê o aumento do prazo de validade da carteira de motorista e também da quantidade de pontos pela qual o motorista perde a habilitação em caso de acúmulo de infrações.

Apesar de não ter entrado em detalhes, o ministro disse que, além de aumentar a pontuação para a suspensão da carteira, a proposta também acelerará o processo de suspensão em casos de infrações mais graves, como dirigir sob o efeito de álcool.

Segundo o G1, Tarcísio declarou:

“A questão da prorrogação e mais um conjunto de questões, como a alteração na pontuação para perda de habilitação depende de lei. Já está pronto e será enviado para o Planalto ainda esta semana.”

Atualmente, o motorista pode ter a carteira suspensa se acumular, ao longo de 12 meses, 20 ou mais pontos. Esses pontos são acumulados de acordo com as infrações cometidas no trânsito.

O ministro disse que o projeto também vai tornar mais ágil a suspensão da habilitação em casos de infrações muito graves, como dirigir sob o efeito de álcoo

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente de seu respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.