“Golpe da Falsa Menor” chega a Patos de Minas e região

Homens são vítimas de ameaças após receberem nudes de supostas adolescentes nas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Um novo tipo de golpe tem sido aplicado em todo o país e já chegou na região. Quatro ocorrências foram registradas em Patos de Minas e outra em Patrocínio. As vítimas são homens que possuem redes sociais. O delegado regional de Polícia Civil, Luís Mauro Sampaio, falou com nossa equipe sobre esta nova ação dos estelionatários.

Segundo o delegado, o golpe é chamado de “Sugar Daddy”. As vítimas são homens, geralmente de 35 a 60 anos, ricos ou bem-sucedidos, e que possuem algum tipo de rede social. Eles são procurados por supostas garotas, geralmente mais novas e que dizem ter 18 anos. A vítima e a suposta adolescente trocam mensagens e até fotografias sensuais.

- Continua depois da publicidade -

Após esta troca de informações e imagens, o homem é procurado via internet ou telefone celular por uma pessoa que se diz pai da garota. O estelionatário então diz que a jovem é menor de idade. O criminoso ainda fala que o homem cometeu um crime muito grave e que ele poderia ser preso ou denunciado pelo pai.

O suposto pai então faz a proposta para que não aconteça a denúncia. O estelionatário então faz uma ameaça, caso não pague uma determinada quantia, ele procurar a polícia. A vítima então acaba repassando o dinheiro para o suposto pai, que é o estelionatário, e ainda fica na mão do criminoso, já que passou fotografias e tudo mais.

O delegado disse que já existem quatro casos semelhantes registrados em Patos de Minas. Um caso semelhante também foi registrado pela Polícia Militar em Patrocínio. Luís Mauro afirmou ainda que os criminosos se passaram por um suposto advogado no sul do país, que estaria mediando a negociação. Uma vítima conseguiu entrar em contato com o verdadeiro advogado que negou a negociação e disse também ser vítima, já que usam nome dele e número da OAB para tentar ludibriar as vítimas do crime.

Luís Mauro ressaltou ainda sobre os cuidados que devem tomar ao trocar mensagens pelas redes sociais. Ele disse para não fornecer dados pessoais e fotos intimas, já que se trata da rede mundial de computadores e isso pode causar transtornos de grandes proporções.

Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil. Caso tenha sido vítima, a pessoa pode procurar a delegacia regional

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -