Goiás cria força-tarefa para investigar ataques em Ipameri

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior, disse hoje (8) que o governo criou uma força-tarefa unindo todas as forças policiais goianas para investigar as ações criminosas cometidas nesta madrugada, em Ipameri, no sul do estado. “Estamos trabalhando incansavelmente. Todas as providências estão sendo tomadas para solucionar esse caso”, afirmou, em nota.

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior, disse que o governo criou uma força-tarefa para investigar ações criminosas em Ipameri

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior, disse que o governo criou uma força-tarefa para investigar ações criminosas em Ipameri – André Costa/Secretaria de Segurança Pública de Goiás

 

Informações iniciais da polícia apontam que os ataques foram praticados por homens fortemente armados que usaram uma caminhonete Hilux e um veículo ix35 para atacar três agências bancárias (Banco do Brasil, Caixa Econômica e Itaú), uma agência dos Correios e uma joalheria. Nenhuma pessoa ficou ferida.

“Não temos condição de afirmar com exatidão quantos indivíduos participaram dessa ação, como foi essa logística para que esses indivíduos tivessem praticado a ação na cidade. Mas acredito que, em breve, vamos conseguir identificar essa quadrilha e esclarecer essa ação”, disse o delegado Jean Carlos à Rádio Nacional, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). “Estamos colhendo imagens de câmeras de segurança da cidade, das rodovias e das cidades vizinhas”.

Para elucidar o crime, equipes da Polícia Militar, por meio do Batalhão de Operações Especiais, do Grupo de Patrulhamento Aéreo e do Comando de Operações de Divisas, já estão envolvidas na operação. A Polícia Civil, por intermédio do Grupo Antirroubo a Bancos, também já atua na investigação.

<

p style=”text-align: right;”>FONTE: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS