Folha aponta possíveis crimes cometidos por Bolsonaro

Segundo a publicação, esses supostos crimes podem sustentar um pedido de impeachment.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Folha de São Paulo publicou neste domingo, 22 de março, uma reportagem onde lista possíveis crimes de responsabilidade cometidos por Jair Bolsonaro no exercício da presidência da república.

“Atitudes se enquadrariam como afronta à Constituição e quebra de decoro, infrações que poderiam motivar pedido de impeachment” registrou a Folha em sua reportagem.

Dentre os supostos crimes mencionados estão:

1. Proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo.

Casos citados:

Publicação de um vídeo no Twitter onde dois homens aparecem em uma espécie de performance. Um manipula o órgão íntimo do outro e em seguida urina em cima. Bolsonaro escreveu na legenda “não me sinto confortável em mostrar, mas temos que expor a verdade para a população ter conhecimento e sempre tomar suas prioridades. É isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro. Comentem e tirem suas conslusões”. Em outra postagem o presidente ironizou e perguntou “o que é golden shower?”.

Ataques verbais aos profissionais da imprensa. Em fevereiro de 2020, Bolsonaro ofendeu com conotações sexuais a jornalista da Folha de São Paulo.

2. Servir-se das autoridades sob sua subordinação imediata para praticar abuso de poder.

Caso citado: Em 2012 um fiscal do Ibama multou Bolsonaro por pesca ilegal em área protegida. Em março de 2019, ele foi exonerado. Em agosto, o diretor do Inpe, Ricardo Galvão, também foi exonerado após criticar Bolsonaro em entrevista.

3. Atos que atentem contra a Constituição e, especialmente, contra “o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Poderes constitucionais”.

Caso citado: Em 15 de março de 2020, o presidente participou em Brasília de um ato que tinha como pauta a defesa do governo e fortes críticas ao Legislativo e ao Judiciário. Houve manifestantes com placas pedindo o fechamento do congresso, do Supremo Tribunal Federal e gritos de defesa ao Ato Institucional nº 5 da ditadura militar.

A reportagem da Folha de São Paulo, até às 08:40 de 22/03/2020, não trazia o posicionamento do planalto ou do presidente Jair Bolsonaro, a respeito do que foi citado. O Triângulo Notícias analisou as redes sociais de Bolsonaro e não encontrou nenhuma menção especifica ao que foi publicado pela Folha.

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. A responsabilidade dos comentários é integralmente de seus autores. Comentários que são considerados como spam ou ofensivos devem ser denunciados diretamente ao Facebook. O Patos Notícias se reserva ao direito de remover postagens que violem seus termos de uso ou as leis vigentes sem prévia notificação. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.