Filhote de tamanduá-bandeira é resgatado na zona rural de Araguari

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Tamanduá-bandeira
Foto: Divulgação (Corpo de Bombeiros/MG)

No dia 06 de junho, por volta das 15h35min, a 2° Companhia de Bombeiros Militar de Araguari foi acionada pela sala de operações para comparecer a Fazenda Floresta, nas imediações da Represa Emborcação – rodovia BR 050 km 11, na zona rural.

Tratava-se de uma ocorrência de salvamento de animal em risco. Nesse caso, um filhote de tamanduá.

- Continua depois da publicidade -
Tamanduá-bandeira
Foto: Divulgação (Corpo de Bombeiros/MG)

Chegando ao local, a equipe ficou impressionada com o tamanho do animal e o cuidado dado pelo solicitante, ao filhote.

Provavelmente este animal silvestre veio a perder-se na mata e foi achado pelo solicitante. Foi feito o acolhimento do animal pela equipe de bombeiros e logo após deixado aos cuidados da Polícia do Meio Ambiente.

O Tamanduá-bandeira

Tamanduá-bandeira
Foto: Divulgação (Corpo de Bombeiros/MG)

Ele mede cerca de 2,20 metros, pesa até 45kg, tem uma cauda grande e com pelos grossos e compridos e um focinho longo. O tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) é facilmente reconhecido por sua pelagem característica, que tem uma faixa diagonal preta com bordas brancas, que se estende do peito até a metade do dorso.

Como se alimenta de formigas e cupins, não possui dentes. Seu olfato é aguçado, já que é a principal ferramenta para localizar suas presas. Quando encontra um formigueiro, o tamanduá-bandeira fica apenas alguns minutos no local, e logo se dirige a outra fonte de comida.

Por sua versatilidade, o tamanduá-bandeira pode ser encontrado da América Central até a América do Sul. Originalmente, ocorria em todos os estados brasileiros, mas atualmente está em risco de extinção em todas as regiões do país e já foi extinto no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

A degradação e a redução dos habitats são apontadas como as principais causas da perda populacional da espécie, mas a caça, o atropelamento em estradas e os incêndios florestais também contribuem para colocar o tamanduá-bandeira na lista de espécies ameaçadas de extinção.

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -