Patos de Minas 

Falta professores e Falcão busca saída para contratar sem cometer crime

O prefeito explicou que são necessários de 50 a 70 novos professores apoio, contudo a lei de responsabilidade fiscal o impede de contratá-los.
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Alguns alunos da rede municipal de ensino necessitam de um professor apoio para auxiliá-los no processo de ensino-aprendizagem. O profissional é responsável por atender crianças que possuam alguma necessidade especial, como autistas.

Na última quarta-feira (09/03), o prefeito de Patos de Minas, Luís Eduardo Falcão (PODEMOS), falou do assunto em coletiva de imprensa. Ele garantiu que a administração tem “total compromisso” em oferecer um ensino de qualidade para todos. “Estamos fazendo tudo que é possível, tudo que está ao nosso alcance, para que o mais rapidamente nós tenhamos todas as crianças assistidas”.

Falcão explicou que em 2021 existiam 30 professores apoio no município. Em 2022 foram contratados mais 78 profissionais, totalizando 108 educadores. “A demanda cresceu muito além do previsto e nem estes estão sendo suficientes”.

Para resolvermos essa situação precisamos de mais recursos financeiros, superar a burocracia da lei de responsabilidade fiscal. Para quem não sabe, o município só pode gastar com pessoal (funcionalismo) até que 50% de seu orçamento e nós já estamos praticamente comprometidos. Por que? A gente acabou de conceder reajuste para os servidores (…), nós fizemos outras contratações.

A gente precisa abrir espaço no orçamento e identificar saídas para não incorrer em improbidade administrativa, porque que eu posso ser responsabilizado por isso. Se eu contratar professores ou qualquer outro profissional aqui na prefeitura de qualquer maneira eu vou cometer crime.

Questionado pelo repórter Lélis Félix, do Patos Notícias, Falcão disse que levantamentos são feitos na medida que a demanda cresce. “Muitas pessoas saíram do ensino estadual e vieram para o município. De repente saíram das escolas particulares e vieram para as escolas municipais. O número estimado, em um cenário ideal, além dos 108 que estão trabalhando, a gente teria que contratar ainda entre 50 e 70 professores para atender a demanda”.

O prefeito ainda citou que está engajado na contratação de servidores para os CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil) para que estes funcionem em dois turnos.

Assista a entrevista:

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelos comentários é dos respectivos autores. Eles não representam a opinião do Patos Notícias. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos são removidos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Usamos cookies para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências.  Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.