Exclusivo: O efeito cascata dos alimentos estragados

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Casos de alimentos estragados comprometem a imagem do Brasil no exterior. Crise econômica pode se intensificar após a operação Carne Fraca. 

Operação Carne Fraca investigou vários frigoríficos.
Foto: Triângulo Notícias

Por mais surreal que pareça, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária(ANVISA), em sua legislação, permite a existência de partes de areia, baratas, moscas, aranhas, formigas, ratos e outros – dentro de um limite por ela estabelecido – nos alimentos.

O conjunto de leis que rege essa ‘estranha’ permissão foi criado em 2014, e é conhecido com RDC-14. Seu objetivo é determinar a quantidade de sujidade contida nos alimentos sem os tornar prejudicais a saúde do consumidor.   
A justificativa é a de que alimentos industriais isentos de animais e outras impurezas é impossível, visto que ele habitam as lavouras e podem ser misturados as plantações durante a colheita, ou ter contato com os produtos no transporte e armazenamento. 
No entanto, parece ser tão comum ao Brasil denuncias de alimentos que excedem o limite permitido pela ANVISA que já se tornou algo normal. O caso mais recente, apelidado de Operação Carne Fraca, é apenas mais um na longa lista de irregularidades alimentícias que acomete os brasileiros.
Mas você sabe de que forma escândalos desse tipo afetam a sua vida?
Veja abaixo alguns casos envolvendo produtos alimentícios:
1. Soda cáustica em leite Parmalat
Quando aconteceu: 2007
O que aconteceu: Em Minas Gerais, irregularidades foram observadas em cooperativas de leite, onde os produtos eram fraudados com uso de soda cáustica e água oxigenada. 
Resultado da operação: Os estabelecimentos que comercializavam o produto tiveram de retirá-los das prateleiras.
2. Toddynho com detergente
Quando aconteceu: 2011
O que aconteceu: Em outubro, a Pepsico reconheceu ter embalado unidades do produto com água e detergente e atribuiu o problema a uma falha no processo de higienização das máquinas.
Resultado da operação: O Ministério Público do estado condenou a empresa a pagar uma indenização de R$ 420 mil – a maior parte destinada ao Fundo da Infância e Juventude do Estado do estado.
3. Rato no salgadinho

Quando aconteceu: 2011
O que aconteceu: Em outubro, consumidora encontrou um filhote de rato morto dentro de um pacote de salgadinho da Elma Chips, da Pepsico. 
Resultado da operação: A empresa negou a contaminação.
4. Operação Leite Compensado
Quando aconteceu: 2013
O que aconteceu: No início de maio o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP) prendeu oito pessoas em cinco cidades gaúchas suspeitas de terem adulterado e contaminado com formol entre 10 milhões e 15 milhões de litros de leite, “rejuvenescendo” o leite vencido e impróprio para o consumo. 
Resultado da operação: em andamento – 12ª etapa
5. Suco Ades 
Quando aconteceu: 2013
O que aconteceu: 96 embalagens do suco de soja sabor Maçã 1,5 litro estavam contaminadas com solução de soda cáustica que foram envasadas erroneamente em embalagens da bebida.
Resultado da operação: No dia 13 de março a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a fabricação, a distribuição, a venda e o consumo do suco produzido por uma fábrica da empresa em Pouso Alegre (MG), onde ocorreu o incidente, até que a empresa comprovasse que não havia mais risco de o problema de repetir. Em 8 de abril, após o relatório de inspeção sanitária, realizada pela Vigilância Sanitária de Minas Gerais e de Pouso Alegre provar que a falha operacional teria acontecido apenas durante a fabricação do produto com soja sabor maçã, marca Ades, embalagem de 1,5 litros, a produção foi liberada.
6. Catchup com pelo de rato

Quando aconteceu: 2013
O que aconteceu: Em agosto, a Proteste – Associação de Consumidores identificou pelos de roedor em uma amostra de ketchup da Heinz.
Resultado da operação: A legislação brasileira tolera a presença não só de pelo de ratos, mas também de pedaços de moscas, baratas, aranhas, formigas, areia, pelo humano, teias e até excrementos animais – desde que estejam dentro do limite estabelecido por lei.
7. Chocolate com larvas

Quando aconteceu: 2013
O que aconteceu: Em fevereiro, alguns consumidores prestaram queixa a respeito da presença de larvas nos chocolates da Kraft Foods.
Resultado da operação: A empresa foi condenada pelo Tribunal de Justiça a indenizar os consumidores afetados.
8. Rato no salgadinho

Quando aconteceu: 2015
O que aconteceu: Consumidora encontrou um filhote de camundongo morto  dentro do pacote lacrado de um salgadinho de soja da marca Jasmine.
Resultado da operação: A empresa negou a contaminação.
9. Paçoquinha

Quando aconteceu: 2017
O que aconteceu: Lote excedeu o limite do teor de aflatoxinas, espécies de micotoxinas encontradas em alimentos.
Resultado da operação: Em andamento.
10. Energético

Quando aconteceu: 2017
O que aconteceu: A bebida energética a base de tirosina, taurina e cafeína, fabricada e envasada sob licença de Cervejaria Cidade Imperial Petrópolis Ltda., por conter tirosina, necessitava de avaliação sanitária.
Resultado da operação: Em andamento.
Operação Carne Fraca
No dia 17 de março, uma sexta-feira, a população brasileira foi surpreendida com as revelações da Operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal. Vários frigoríferos apresentavam irregularidades. Eles utilizavam substâncias cancerígenas e até
papelão para maquiar o odor de carne podre. 
Nos dias seguintes, vários países suspenderam as importações de carnes do Brasil. Uma semana depois algumas nações voltaram a atrás, porém os impactos econômicos devem durar a médio e longo prazo.  
Confira a análise dos dois entrevistados do Triângulo Notícias.

- Continua depois da publicidade -
Dr: Guilherme Caixeta – Advogado e Mestre em Sociologia Política
Profº Márcio Patrício – Economista
Lélis Félix Souza e Déborah Santos
Triângulo Notícias
05/04/2017

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -