Estudante do UNIPAM lança livro sobre história de Tiros-MG

Em “Leve Tiros no Coração”, Luiz Henrique Gontijo narra as histórias e experiências vividas pelo seu povo na cidade de Tiros.

Compartilhe

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Luiz Henrique Gontijo com sua obra em mãos.
Foto: Carlen Fonseca

Nada mais emblemático do que um jovem jornalista empreendendo em sua cidade. Luiz Henrique Gontijo dos Reis, graduando em Comunicação Social – Jornalismo realizou essa tarefa contando a história de Tiros-MG em um livro, que recebeu o nome de “Leve Tiros no coração”. O escrito tem 19 capítulos, que estão distribuídos em 304 páginas e será lançado dia 10 de fevereiro (sábado), às 13h, na praça Santo Antônio.

“Inicialmente, tudo começou com um trabalho na disciplina de Jornalismo Especializado, onde é solicitado ao aluno produzir um livro-reportagem. Pelo tema ser livre, achei que essa seria a forma de homenagear a minha cidade, que desde 1988, não teve mais a sua história contada. A narrativa de Tiros é muito vasta, visto que o município é muito grande. Fora as pessoas que guardam muitos momentos vividos e/ou lembrados. Foram mais de quarenta entrevistas e o livro contém 19 capítulos distribuídos em 304 páginas”, falou Luiz.

Sinopse da obra:

Tiros é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, localizado na Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba e da Microrregião de Patos de Minas. O topônimo surgiu de um incidente entre garimpeiros vindos para o Rio Abaeté e soldados do Quartel D´Assunção, junto a um córrego localizado nas proximidades da atual sede do município. Houve uma grande batalha entre os mineradores e os militares com forte tiroteiro, ficando o córrego conhecido como “Córrego dos Tiros”, expressão que passou a topônimo e se estendeu a toda a região.

Inicialmente a região onde se localiza hoje o município, era ocupada por indígenas da tribo dos Araxás. A primeira sede da região foi a chamada Vila Velha, onde originalmente havia um pouso de tropeiros. Em regime de mutirão, em 1928, já como município independente, os moradores da cidade limparam a nova área que abrigaria o município, demarcaram as ruas e colocaram um cruzeiro onde hoje se localiza a igreja matriz de Santo Antônio, local da primeira missa da cidade. Através de lei provincial de 1867 (confirmada por lei estadual de 1891) foi criado o distrito de Santo Antônio dos Tiros, subordinado agora ao munícipio de Abaeté. Em 1923, foi elevado a categoria de município independente.

Sobre o autor:

Luiz Henrique Gontijo, 21 anos, é natural de Tiros-MG, mas atualmente reside em Patos de Minas. Eleito melhor aluno do seu curso no segundo semestre de 2016, foi o responsável por escrever o conto: O bandido e a donzela do Caiçaras, que foi lançado no e-book “Meu Pedacinho de Minas: Contos de quem já viu e ouviu muita coisa na centenária Patos de Minas”. Com passagens pelo Blog PJCoelho (blog da escola onde estudou), pelo Portal InFormação (hoje extinto) e pelo site Triângulo Notícias, como colunista e redator, Luiz também cobriu a ExpôTiros 2017 e a Festa Regional do Café em Serra do Salitre-MG.

ASCOM Crivo

QUAL SUA OPINIÃO? COMENTE!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
A responsabilidade pelo comentário é totalmente do respectivo autor. Comentários com 15 votos negativos a mais que positivos serão removidos automaticamente. Achou um comentário ofensivo? Clique em "denunciar".

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER

REPORTAR ERRO

Sua privacidade é muito importante pra nós! Usamos cookies, rastreadores, para exibir anúncios e conteúdos com base em suas preferências. Os cookies não permitem acesso a informações particulares, como nome, endereço, etc. Conheça nossa política de privacidade e nossos termos de uso.