Especialização em Gestão e Vigilância Sanitária forma novos profissionais no estado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Representantes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) participaram, nesta quinta-feira (30/11), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, do encerramento do curso de especialização em “Gestão e Vigilância Sanitária – Gevisa”. Ofertados no estado por meio de parceria do Ministério da Saúde e a SES-MG, com o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês (IEP-HSL), os cursos são divididos em três tópicos: Vigilância Sanitária, Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente.

Os tópicos foram selecionados pela SES-MG a partir de situações consideradas prioritários para o estado. Ministrados com uma metodologia ativa, baseada em teoria e prática, foram conduzidos por facilitadores do IEP-HSL, com duração de nove meses. Como produto final, os alunos tiveram que desenvolver um Projeto Aplicativo, para ser proposto como piloto em alguns municípios.

 

- Continua depois da publicidade -
O subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde da SES-MG, Rodrigo Said, esteve presente na cerimônia (Crédito: Marcus Ferreira)

Presente na cerimônia, o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde da SES-MG, Rodrigo Said, disse que os projetos são a etapa final de um processo de aprendizagem que buscou respostas para problemas reais vivenciados no dia a dia pelos profissionais de saúde dos municípios e do estado.

“Os projetos desenvolvidos ao longo do curso trazem resultados efetivos das atividades integradas e vão contribuir significativamente para a construção da saúde pública em Minas Gerais. Isso porque eles propõem respostas construídas de forma coletiva para as principais dificuldades dos profissionais”, explicou Said.

O superintendente de Vigilância Sanitária da SES-MG, Rilke Públio, destacou a importância da qualificação e da especialização para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo Rilke, o a busca por educação permanente permite ofertar serviços mais eficientes e seguros aos usuários do SUS.

“Para avançar e não retroceder nas ofertas de serviços, precisamos envolver o profissional que atua onde as ofertas de serviços realmente acontecem. Com uma metodologia que favorece a prática e a experiência, o curso possibilita avançar na compreensão das dificuldades e também no desenvolvimento de ideias que solucionam essas dificuldades”, disse.

De acordo com a superintendente de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador, Deise Aparecida dos Santos, a capacitação dos profissionais deve ter como prioridade o desenvolvimento de ações concretas. “O curso envolveu os protagonistas em um processo coletivo para encontrar soluções para os problemas do cotidiano, por isso, foi uma ação muito importante para o estado”, afirmou.

De acordo com o gestor de Saúde do município de Pedro Leopoldo e presidente regional do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais (Cosems), Fabrício Henrique Simões,  a educação permanente é fundamental para permitir uma oferta qualificada de assistência nos municípios. “Quem ganha com a capacitação constante do profissional são os usuários do SUS”, disse.

Apresentação dos trabalhos

Após a abertura do evento e ao longo de toda a tarde, os alunos apresentaram os 11 Projetos Aplicativos, que foram desenvolvidos como piloto para serem propostos em alguns municípios.

A integrante do curso, Ludmila Araújo, fonoaudióloga do Núcleo de Atenção à Saúde da Família (Nasf) de Igarapé, avaliou positivamente a experiência. “Desenvolvemos ao longo do curso um trabalho que será aplicado como projeto piloto no município. Como profissional do SUS acredito que o curso vai agregar muito no modo como eu lido com os pacientes e, por fim, refletir positivamente na saúde dos usuários”, comentou.


Problemas em visualizar essa matéria? Clique aqui e confira a íntegra.


Fonte: AGÊNCIA MINAS

- Continua depois da publicidade -

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- Continua depois da publicidade -