Em sessão conjunta, Câmara e Senado começam a votar vetos presidenciais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional.

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional. Pedro França/Agência Senado

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, deu início à votação de vetos presidenciais em sessão conjunta da Câmara e do Senado na tarde desta terça-feira (29). Os parlamentares vão analisar vetos do presidente Michel Temer a 16 projetos de lei e começaram pelos que poderão ser votados sem a necessidade de uso do painel eletrônico.

Diante da dificuldade de atingir quórum entre os deputados, o presidente Eunício Oliveira comunicou que só liberará o plenário da Câmara após a votação de todos os vetos. A intenção é limpar a pauta do Congresso para que os parlamentares possam votar o projeto de lei que trata da mudança na meta fiscal assim que ele for liberado pela Comissão Mista de Orçamento (CMO).

No entanto, o próprio presidente do Congresso admite que a votação da meta na CMO não deverá ocorrer ainda hoje. “Vamos ter a sessão do Congresso, não há tempo para discutir e votar a meta hoje, mas eu vou conversar com o presidente da CMO, senador Dário Berger (PMDB-SC), para ver o trâmite que eles vão dar e para que eu possa convocar ou não outra sessão do Congresso para, aí sim, votar a chamada meta fiscal”, disse.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), entretanto, está confiante de que será possível aproveitar a sessão conjunta para votar a mudança na meta ainda hoje. Ele ressaltou que o projeto precisa ser aprovado o quanto antes para “destravar o funcionamento da máquina pública”.

As novas metas fiscais passaram de R$ 139 bilhões de déficit em 2017 e 129 bilhões de déficit em 2018, para R$ 159 bilhões em cada ano.

Fonte: Agência Brasil

QUAL SUA OPINIÃO ? COMENTE!

Os comentários não refletem a opinião do portal. Não nos responsabilizamos por eles e em caso de descontentamento use a opção “Denunciar ao Facebook”. Você está sujeito aos nossos Termos de Uso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS